Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
A Origem dos Bytes Por Filipe Vilicic Crônicas do mundo tecnológico e ultraconectado de hoje. Por Filipe Vilicic, autor de 'O Clube dos Youtubers' e de 'O Clique de 1 Bilhão de Dólares'.

Chega ao Brasil o “Instagram para médicos”

Na próxima segunda, desembarca no Brasil o aplicativo Figure 1, uma rede social para médicos – imagine um Instagram com fotos (muitas, só para quem tem estômago forte) de casos de doenças, de cirurgias etc. Visto que 10% dos estudantes brasileiros da área – além de muitos doutores formados, enfermeiros… – já utilizavam a versão […]

Por Filipe Vilicic Atualizado em 30 jul 2020, 22h32 - Publicado em 9 jun 2016, 19h46

Na próxima segunda, desembarca no Brasil o aplicativo Figure 1, uma rede social para médicos – imagine um Instagram com fotos (muitas, só para quem tem estômago forte) de casos de doenças, de cirurgias etc. Visto que 10% dos estudantes brasileiros da área – além de muitos doutores formados, enfermeiros… – já utilizavam a versão em inglês do app, trata-se, portanto, de um lançamento formal do serviço. O português (de estilo brasileiro) será a primeira língua estrangeira a ser adotada pelo Figure 1, ao lado do espanhol.

Além de anunciar com exclusividade a chegada da rede social ao país, este blog ainda conseguiu bons dados que refletem o sucesso que o app, lançado em 2013, tem feito no meio médico:

1 milhão de profissionais, de 190 países, utilizam o aplicativo – até agora, era só em inglês;

10 000 pessoas costumam estar conectadas ao mesmo tempo no Figure 1, a todo momento;

65% dos universitários americanos da área são cadastrados no serviço, que é totalmente gratuito;

– os brasileiros são o sexto maior público;

Continua após a publicidade

– imagens compartilhadas pela nova rede já foram visualizadas mais de 1,5 bilhão de vezes;

durante o ápice da epidemia de zika, 63 000 postagens do assunto foram publicadas em apenas quatro dias;

Figure 1

O perfil do Médicos sem Fronteiras no Figure 1: boa promoção da troca de informações entre profissionais da área; porém, há quem ache que pacientes são expostos de forma indevida

– uma série de hospitais e organizações de renome aderiram à plataforma, como a ONG internacional Médicos sem Fronteiras.

Há, contudo, elogios e críticas ao trabalho do Figure 1. A maior vantagem é um tanto óbvia: ele possibilita a troca rápida de informações entre médicos, o que porventura pode ajudar profissionais a compartilhar experiências e a realizar diagnósticos, tratamentos, com maior eficiência. Entretanto, há profissionais do meio que julgam a novidade como uma forma inadequada de expor pacientes, muitas vezes sem consentimento, na internet. É comum, por exemplo, se deparar com fotos de crianças doentes.

Logo, é mais uma daquelas inovações da era digital que suscitam discussões éticas e morais – neste caso, especialmente acerca do tópico (tão em voga) da privacidade. Só que também é uma novidade que aparenta ter aparecido para ficar. Ou seja, vale discutir sobre, mas de forma balanceada, que não impeça a continuidade de uma tecnologia que indica trazer mais vantagens do que desvantagens.

Para acompanhar este blog, siga-me no Twitter, em @FilipeVilicic, e no Facebook.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês