Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Vida útil da Estação Espacial Internacional é prorrogada até 2020

Desativação da estação, que passou a operar em 1998, estava prevista para 2016

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 17h07 - Publicado em 24 Maio 2011, 08h55

Os participantes do programa de criação da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) aprovaram a prorrogação do prazo de sua vida útil, anunciou nesta terça-feira o chefe do programa de voos tripulados da Roscosmos, Alexei Krasnov. “A operação da ISS foi prorrogada até 2020 e serão destinados fundos para que continue funcionando”, disse Krasnov em entrevista coletiva.

O russo ressaltou que apesar de o prazo de operação da ISS estar para vencer em 2016, não é preciso elaborar acordos adicionais para prorrogá-lo. A ISS opera desde 20 de novembro de 1998, quando foi posto em órbita o primeiro módulo russo, chamado “Zaryá”.

Participam do projeto, que ao todo abrigou 27 missões, Estados Unidos e Rússia, como parceiros principais, assim como Canadá, Japão e os países da União Europeia. Mais tarde se uniram Brasil e Ucrânia, como colaboradores.

Soyos – Também nesta terça, uma cápsula Soyouz, retornou da ISS com um italiano, um russo e um americano a bordo. O módulo pousou no Cazaquistão. “Todos estão bem. Aterrissaram às 06h27 local (23h27 de Brasília)”, disse um porta-voz do centro de controle espacial da Rússia. A americana Catherine Coleman, o italiano Paolo Nespoli e o russo Dmitri Kondratiev chegaram ao local previsto, a leste da cidade de Jezkazgan, após passar 159 dias no espaço.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade