Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Partido Verde critica saída do Canadá do Protocolo de Kioto

Por Rajesh Jantilal Atualizado em 6 Maio 2016, 16h51 - Publicado em 13 dez 2011, 15h35

A líder do Partido Verde canadense, Elizabeth May, criticou duramente esta terça-feira a decisão de seu país de se retirar do Protocolo de Kioto, que obriga alguns países ricos a reduzirem suas emissões de gases causadores do efeito estufa, afirmando que a atitude minará a credibilidade do Canadá.

Em declarações à imprensa no dia seguinte de o ministro do meio ambiente canadense, Peter Kent, anunciar sua retirada do acordo – o único no qual os compromissos de redução das emissões de carbono, causadoras do aquecimento global têm um caráter vinculante -, May praticamente qualificou de mentirosos os argumentos usados para justificar a decisão.

O ministro havia dito que se o Canadá cumprisse as obrigações de Kioto, seria forçado a reduzir a zero o tráfego automobilístico e o aquecimento dos lares ou fornecer 14 milhões de dólares a países estrangeiros para que possam lutar contra os efeitos adversos das mudanças climáticas.

“Nada disso é verdade”, disse May, a única deputada verde do Parlamento federal de Ottawa, afirmando que Kioto não é mais que um marco para as ações futuras e que o Canadá não devia pagar nada se continuasse fazendo parte dos países signatários do tratado.

Ele afirmou, ainda, que ao deixar Kioto sem fazer um debate no Parlamento – que havia ratificado o acordo -, o governo violou a lei canadense.

Continua após a publicidade
Publicidade