Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Olhar para fotos de comida no Instagram prejudica o apetite

Estudo demonstra que exposição exagerada a imagens de alimentos provoca o 'tédio sensorial': a pessoa se cansa do sabor da comida sem tê-la provado

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h16 - Publicado em 10 out 2013, 11h49

Olhar para muitas fotos de comida postadas por amigos em redes sociais, como o Instagram, pode prejudicar o apetite. Ao menos é o que indica um estudo publicado na última edição do periódico Journal of Consumer Psychology. Segundo a pesquisa, ficar diante de imagens de alimentos com frequência, por mais apetitosos que eles pareçam, diminui o prazer na hora de uma refeição.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Satiation from sensory simulation: Evaluating foods decreases enjoyment of similar foods

Onde foi divulgada: periódico Journal of Consumer Psychology

Quem fez: Jeffrey Larson, Joseph Redden e Ryan Elder

Instituição: Universidade de Brigham Young e Universidade de Minnesota, EUA

Dados de amostragem: 232 pessoas

Continua após a publicidade

Resultado: A exposição exagerada a fotos de alimentos pode diminuir o apetite e o prazer das pessoas na hora de fazer uma refeição.

Os autores do trabalho explicam que a exposição exagerada a fotos do mesmo alimento deixa o indivíduo com a sensação de que já comeu aquele prato, um fenômeno que a pesquisa classifica como “tédio sensorial”: quando alguém se cansa do gosto da comida sem nem tê-la provado.

Leia também:

​Restaurantes de NY proíbem clientes de fotografar pratos

A pesquisa, feita por especialistas das universidades Brigham Young e de Minnesota, ambas nos Estados Unidos, reuniu 232 pessoas, dividias em dois grupos. Parte delas foi exposta a fotografias de doces, como bolos e chocolates, e o restante, a imagens de alimentos salgados, como batatas fritas e pães. Os pesquisadores pediram que os participantes dessem notas às imagens com base no quão apetitosos os alimentos lhes pareciam. Depois, todos os voluntários comeram amendoins salgados e foram orientados a dar uma nota em relação ao quanto gostaram do alimento.

Saciedade – Os pesquisadores, então, descobriram que os participantes que olharam para as fotografias de alimentos salgados anteriormente foram os que menos apreciaram os amendoins – independentemente do fato de haver ou não imagens de amendoins entre as fotos. Os autores interpretaram esse dado como indicativo de que o simples fato de se olhar para muitas imagens de alimentos salgados é capaz de deixar uma pessoa saciada em relação a qualquer comida com sal.

“Se você quer aproveitar uma refeição, evite olhar para muitas fotos de comida”, diz Jeff Larson, professor da Universidade Brigham Young e autor da pesquisa. Larson também acredita que a conclusão do estudo pode ajudar as pessoas que estão de dieta. Os autores explicam, porém, que ver duas ou três imagens de doces, por exemplo, não é capaz de diminuir a vontade de comer chocolate. Segundo eles, quanto mais imagens forem vistas, maior será a sensação de saciedade e, portanto, menor o desejo de comer determinado alimento.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)