Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

“O gás hélio está acabando”, diz físico vencedor do Nobel

Reservas estariam a 25 anos do esgotamento. Elemento é usado em equipamentos complexos e não tem substituto

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 17h15 - Publicado em 23 ago 2010, 09h04

O gás hélio não pode ser produzido artificialmente

Em entrevista à revista britânica New Scientist, Robert Richardson, vencedor do prêmio Nobel de Física em 1996 por seu trabalho com átomos do Hélio-3, disse que as reservas de gás hélio estão acabando, e que a solução é aumentar o preço. “Em 25 anos não teremos mais gás hélio”, afirmou.

O gás hélio é a segunda substância mais abundante do universo – 24% da massa da Via Lactea é formada pelo elemento – mas na Terra o único modo de obtê-la é através da exploração de rochas. A maior reserva do mundo, com um bilhão de metros cúbicos, fica nos Estados Unidos, e é controlada pelo governo americano, que mantém fixos os preços do gás.

O grande problema do fim do hélio não será o fim dos balões em festas de aniversário. Equipamentos de ressonância magnética, reatores nucleares e telescópios espaciais usam componentes que só podem ser resfriados com hélio líquido. Como é o elemento com menor ponto de ebulição, 267ºC abaixo de zero, não tem substituto. E também não é possível extraí-lo do ar a preços viáveis (Richardson fala em valores 10.000 vezes maiores que os atuais), nem produzi-lo artificialmente.

A solução, segundo Richardson, é tirar as reservas da esfera governamental e deixar os preços seguirem a lei da oferta e procura. “Provavelmente os balões de festa vão custar 100 dólares, não três dólares, mas teremos de viver com isso.”

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)