Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Morre Michael Collins, astronauta da missão Apollo 11

Collins era um dos três membros participantes da primeira missão tripulada à Lua, no ano de 1969

Por Sabrina Brito Atualizado em 28 abr 2021, 14h42 - Publicado em 28 abr 2021, 14h22

Michael Collins, um dos três astronautas participantes da missão Apollo 11, primeiro empreendimento tripulado à Lua realizado em 1969, morreu nesta quarta-feira, aos 90 anos. De acordo com sua família, ele faleceu após uma “corajosa batalha contra o câncer, passando seus últimos dias em paz e com a família ao seu lado”.

Em plena corrida espacial, no final dos anos 60, Collins permaneceu em movimento pela órbita lunar enquanto seus colegas, Buzz Aldrin e Neil Armstrong, faziam história como os primeiros homens a pisarem na Lua. Agora, aos 91 anos, Aldrin é o único sobrevivente da missão (Armstrong morreu aos 82 anos em 2012).

Por alguns momentos, durante a caminhada de Buzz e Neil pela Lua, Collins foi literalmente a pessoa mais solitária do universo, distante de tudo e de todos. Em seu campo de visão, incluindo a Lua e a Terra, estavam todos os seres humanos existentes, com a exceção lógica dele próprio.

Na época, Collins afirmou que a coisa de que melhor se lembrava do tempo passado no espaço era “a visão do planeta Terra: minúsculo, muito brilhante, azul e branco, brilhante, bonito, sereno e frágil”.

O americano chegou ao posto de major-general no Exército e deixou a Nasa um ano após a Apollo 11 para se tornar membro do Departamento de Estado. Entre suas realizações, está ainda a diretoria do Museu do Espaço em Washington.

Continua após a publicidade
Publicidade