Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Maior estudo até agora comprova a importância das máscaras

Conforme o aumento no uso da proteção cresceu 30% durante a pesquisa, o registro de sintomas de Covid-19 caiu quase 12%

Por Sabrina Brito 2 set 2021, 15h32

Um levantamento com mais de 340 mil pessoas em Bangladesh buscou investigar a importância das máscaras cirúrgicas no combate à pandemia. Mais de 600 vilas rurais do país participaram da pesquisa, que ainda está sendo revisada por cientistas.

Começando em novembro de 2020, os pesquisadores selecionaram aleatoriamente as regiões em que conduziriam o estudo. Posteriormente, eles distribuíram máscaras gratuitamente a aproximadamente metade das vilas escolhidas, além de fornecer informações sobre as vantagens e a necessidade de utilizá-las.

Entre os aproximadamente 178 mil indivíduos que foram incentivados a usar a máscara, o aumento de utilização da proteção foi de 30% e durou por dez semanas ou mais. Além disso, os cientistas registraram uma queda de quase 12% na ocorrência de sintomas de Covid-19.

Embora o número possa não parecer muito significativo, é preciso notar que apenas um terço das pessoas adotou o uso de máscaras. Se a totalidade da população o tivesse feito, a lógica sugere que a redução em casos de infecção por coronavírus seria bem mais significativa.

Assim, o estudo apresenta provas contundentes da diferença que a utilização de máscaras pode fazer em tempos de pandemia. Ainda que outras pesquisas já tivessem apontado para esse fato, o novo levantamento é o maior já feito sobre o tema.

Continua após a publicidade
Publicidade