Clique e assine a partir de 9,90/mês

Imagens do Hubble mostram que mancha vermelha de Júpiter está encolhendo

Diâmetro da mancha, marca registrada do planeta, diminuiu de 22.500 para 16.100 quilômetros, em 35 anos

Por Da Redação - Atualizado em 6 Maio 2016, 16h12 - Publicado em 15 Maio 2014, 18h48

A marca registrada de Júpiter — uma mancha vermelha maior que a Terra — está encolhendo, mostraram imagens do Telescópio Espacial Hubble, divulgadas nesta quinta-feira.

A chamada Grande Mancha Vermelha é, na realidade, uma violenta tempestade, que no fim dos anos 1880 teve seu tamanho estimado em cerca de 40.000 quilômetros de diâmetro, grande o suficiente para acomodar três Terras lado a lado.

A tempestade, a maior do Sistema Solar, tem a aparência oval e tons de amarelo, laranja e branco. Os ventos em seu interior foram calculados em centenas de quilômetros por hora, segundo astrônomos da Nasa.

Leia também:

Continua após a publicidade

Cientistas descobrem jato de vapor de água em lua de Júpiter

Júpiter e Saturno podem ter chuva de diamantes

Em 1979, a sonda espacial Voyager, da Nasa, detectou que a mancha tinha diminuído para cerca de 22.500 quilômetros de diâmetro. Agora, novas imagens tiradas pelo Hubble na órbita da Terra mostram que a mancha ganhou um formato mais circular e mede pouco menos de 16.100 quilômetros de diâmetro.

Os cientistas não sabem ao certo por que a Grande Mancha Vermelha está encolhendo. “É visível que redemoinhos minúsculos estão se juntando à tempestade. Eles podem ser responsáveis pela mudança acelerada ao alterar a dinâmica interna (da tempestade)”, disse Amy Simon, astrônoma do Centro de Voo Espacial Goddard, da Nasa, em comunicado. Amy e seus colegas planejam levar adiante estudos para desvendar o que está acontecendo na atmosfera de Júpiter.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade