Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: mulher mostra transplante de face após ataque de chimpanzé

As primeiras imagens da mulher americana que foi submetida a um transplante de face há dois meses, após ter sido atacada por um chimpanzé, foram divulgadas esta quinta-feira nos Estados Unidos.

Charla Nash, que ficou cega e também perdeu as mãos no ataque, apareceu reclinada em uma cama de hospital, com os olhos fechados, nas imagens distribuídas pelo Brigham and Women’s Hospital de Boston, Massachusetts (nordeste).

“Agora, vou ser capaz de fazer coisas que antes dava por encerrado”, declarou Nash em um comunicado.

“Serei capaz de cheirar. Serei capaz de comer normalmente. Não estarei mais desfigurada. Vou ter lábios e falar com clareza de novo. Poderei beijar e abraçar meus entes queridos. Estou tremendamente agradecida ao doador e à sua família”, afirmou.

No ataque, Nash perdeu os olhos, o nariz, a mandíbula superior e os lábios, bem como grande parte dos tecidos moles da face, disseram os médicos. A identidade do doador foi mantida no anonimato a pedido da família.

O primeiro transplante de face completo foi realizado na Espanha, no ano passado, em um homem que sofria de uma deformidade grave, causada por um acidente, que lhe impedia de respirar pelo nariz e a boca e lhe dificultava muito engolir e falar. Os médicos do hospital Vall d’Hebron de Barcelona mostraram seu trabalho ao público em julho de 2010.

O primeiro transplante parcial de cara bem sucedido foi feito na França em 2005 em Isabelle Dinoire, uma mulher de 38 anos que foi atacada por seu cão.

Desde então, uma dezena de operações de transplante foi realizada na China, nos Estados Unidos e na Espanha.