Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientistas descobrem por que as zebras são listradas

A necessidade de evitar picadas de mosquitos teria ocasionado o aparecimento desta coloração

Descobrir o que fez as zebras serem listradas é uma questão que intriga os cientistas. Charles Darwin e o naturalista Alfred Russel Wallace já debateram o assunto há 120 anos, e desde então diversas hipóteses foram levantadas. Entre elas a de que as listras poderiam servir para: camuflagem, confundir visualmente os predadores, manter o calor no organismo, socialização entre os animais e, por fim, evitar picadas de insetos.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: The function of zebra stripes

Onde foi divulgada: periódico Nature Communications

Quem fez: Tim Caro, Amanda Izzo, Robert C. Reiner Jr, Hannah Walker e Theodore Stankowich

Instituição: Universidade da Califórnia, EUA, e outras

Resultado: Os pesquisadores concluíram, após analisar o habitat de diversas espécies de zebras, cavalos e asnos, que a presença de listras é mais forte em locais com mais insetos – explicando o que motivou a coloração atual das zebras, que eram mais susceptíveis que os outros animais às picadas dos insetos.

Em um novo estudo, publicado nesta terça-feira, no periódico Nature Communications, pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, concluíram que os insetos foram os causadores do aparecimento das listras nesses animais.

A equipe mapeou a localização geográfica de sete espécies de zebras, cavalos e asnos, e suas subespécies, analisando a largura, localização e intensidade de suas listras. O passo seguinte foi comparar os locais onde esses animais viviam com outros fatores, como a presença de florestas, os predadores, temperatura e a presença de insetos que picam, como a mosca tsé-tsé e a Tabanidae (conhecida como mutuca).

“Nossos resultados foram surpreendentes. Havia uma quantidade maior de áreas do corpo dos animais cobertas de listras em regiões em que eles eram mais incomodados pelos insetos”, afirma Tim Caro, professor de biologia da Universidade da Califórnia e principal autor do estudo.

Leia também:

Ração à base de insetos é alternativa no combate à fome

Aplicativo brasileiro vai monitorar o desaparecimento das abelhas

Alvo fácil – De acordo com a pesquisa, as zebras podem ter desenvolvido listras, enquanto outros animais semelhantes que habitam a região não fizeram o mesmo, porque elas têm pelo mais curto do que a estrutura na ‘boca’ dos insetos, que os permite sugar sangue. Dessa forma, as zebras podem ter sido um alvo particularmente suscetível às picadas. Para os autores, o próximo passo na solução desse enigma evolutivo consiste em entender porque as moscas evitam superfícies listradas.