Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientista que desvendou DNA vende medalha do Nobel

Afastado da vida pública desde 2007 por ter feito comentários racistas, James Watson pretende fazer um leilão e aumentar seus rendimentos

James Watson, biólogo americano que ajudou a desvendar a estrutura do DNA, venderá a medalha que recebeu quando ganhou o Nobel de Medicina em 1962. O leilão será na quinta-feira, em Nova York. A expectativa é que a peça alcance o valor de 3,5 milhões de dólares (cerca de 9 milhões de reais).

O cientista tomou a decisão como uma estratégia para voltar à vida pública depois de sua aposentadoria, em 2007, motivada por seus comentários racistas. Em entrevista ao jornal britânico The Sunday Times, o cientista afirmou que “todas as nossas políticas sociais são baseadas no fato de que a inteligência deles [dos negros] é igual à nossa, apesar de todos os testes dizerem que não. Pessoas que já lidaram com empregados negros não acreditam que isso [a igualdade de inteligência] seja verdade.”

Após as declarações, Watson foi afastado do instituto Cold Spring Harbor Laboratory, em Nova York, onde trabalhou por 40 anos. Em seguida, decidiu se aposentar. Na época, o cientista Craig Venter, que comandou o Projeto Genoma, enfatizou que não existe qualquer base científica para a noção de que a cor da pele esteja ligada à inteligência. Desde então, o biólogo americano não participou de nenhum evento público e foi dispensado dos cargos em empresas das quais fazia parte.

Leia também:

Pesquisadores levam Nobel de Medicina por descobertas sobre sistema de ‘GPS’ do cérebro

O novo racismo pseudocientífico

O cientista afirmou que planeja usar o dinheiro que ganhará para comprar obras de arte, aumentar seus rendimentos e fazer doações para instituições de caridade e universidades.

Descoberta do DNA – Junto com o britânico Francis Crick e o neozelandês Maurice Wilkins, Watson ganhou o Nobel por ter revelado a estrutura de dupla hélice do DNA e sua função, nos anos 1950. A descoberta revolucionou a biologia e trouxe inúmeros avanços na medicina, em pesquisas, diagnósticos e terapias genéticas.