Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Astronautas chineses retornam à Terra depois de 30 dias no espaço

A cápsula espacial em que estavam os astronautas aterrissou no norte da China, nesta sexta-feira. Missão é considerada a mais longa já realizada pelo país

Dois astronautas chineses retornaram à Terra nesta sexta-feira, às 14h07 (4h07  no horário de Brasília). Após os ‘taikonautas’, como são chamados os astronautas chineses, ficarem 30 dias no espaço, a cápsula espacial posou no Norte da China. A missão espacial tripulada foi considerada a mais longa realizada pelo país.

A conclusão da viagem espacial é fundamental para o projeto ambicioso da China de instalar, no prazo de seis anos, uma estação chinesa espacial tripulada permanente, quando a Estação Espacial Internacional (ISS) não estará mais funcionando.

Shenzhou 11 Momento da chegada dos astronautas ao Norte de China

Momento da chegada dos astronautas ao Norte de China (China Daily/Reuters)

Os astronautas Jing Haipeng e Chen Dong seguirão para um hospital da região para passar por revisões médicas e depois seguirão para Pequim, onde realizarão um processo de readaptação à gravidade que pode durar algumas semanas, segundo especialistas.

Haipeng e Dong viveram e trabalharam no laboratório espacial Tiangong-2 (em português, Palácio Celeste-2) desde 18 de outubro, data em que ingressaram no local. No ambiente, os dois cultivaram verduras, criaram bichos-da-seda e realizaram reparos na estação, de acordo com a agência estatal Xinhua.

Os exploradores chineses haviam partido em 17 de outubro de uma base situada no deserto de Gobi na nave espacial Shenzhou-11 (em portiguês, Nave divina-11).

 

Programa espacial

A conquista espacial, coordenada pelo Estado-Maior militar chinês, é considerada no país um símbolo da força nacional. Pequim investe bilhões de dólares nos programas espaciais para tentar chegar ao mesmo nível dos Estados Unidos, Europa e Rússia.

A China enviou o primeiro homem ao espaço em 2003. Dez anos depois, o país concluiu com sucesso a missão tripulada “Shenzhou-10”, após 15 dias de órbita ao redor da Terra.

Além da estação espacial, Pequim sonha em enviar um homem à Lua. Em dezembro de 2013, a sonda chinesa Chang’e-3 desembarcou na superfície lunar o veículo teleguiado batizado “Coelho de jade”.

A missão foi considerada um sucesso pelo governo, mas o veículo lunar passou por problemas que o deixaram em longas fases de hibernação.

Pequim também ambiciona lançar uma nave espacial ao redor de Marte até 2020, antes de enviar um veículo teleguiado ao planeta vermelho.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fazendo continência?! A esquerda pira com os militares!!! hahahaha

    Curtir

  2. Marcos Manocchi

    A China recicla material aeronáutico da Rússia. Assim, até a Bolívia poderia mandar um astronauta pro espaço…Fala sério…

    Curtir

  3. Osny Tadeu Padilha

    Vai ver que o J-20, o caça “invisível” chinês também é feito de sucata russa.
    Uma coisa é certa, daqui uns 20 anos no máximo, a China vai ser a maior economia do mundo.

    Curtir

  4. Carlos Marques

    Interessante que la, ninguém reclama que o programa espacial (ou os vastíssimos programas militares e expansionistas) e um desperdício de fortunas, que podiam ser melhor aplicadas em escolas e hospitais.

    Curtir

  5. Carlos Marques

    Lá, na terra da “Praça da Paz Celestial”, ninguém reclama do “Programa Espacial” (ou dos vastíssimos programas militares e expansionistas chineses), que gastam uma fortuna que poderia ser investida em escolas, hospitais, universidades… Claro, lá, ninguém reclama de na-da! Porquê não e besta! Quem o fizer, vai em ca-na! Viva a “Ditadura do Proletariado”! (representado pelo Partido Comunista, claro!)

    Curtir