Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Arqueólogos encontram mais antiga fortificação romana da Alemanha

Fortaleza, que era utilizada por 5.000 a 10.000 legionários, foi construída na antiga Germânia, por tropas de Júlio César, por volta de 53 a.C.

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h27 - Publicado em 10 set 2012, 21h41

Arqueólogos alemães apresentaram nesta segunda-feira, na cidade de Hermeskeil, no oeste do país, vestígios de uma antiga fortificação romana, a mais antiga já encontrada até hoje no que era o território da antiga Germânia (como os romanos denominavam a região onde hoje fica a Alemanha).

Construída entre os anos 53 e 51 a.C., a praça-forte ou fortaleza foi erguida pelas tropas de Julio César no final das guerras gálicas (conflito no qual os romanos derrotaram os antigos gauleses, no atual território francês) em um terreno de cerca de 26 hectares. Ela seguia um modelo militar romano conhecida como castrum, que consistia num campo retangular cercado por muralhas de terra ou madeira.

A fortificação era utilizada por entre 5.000 e 10.000 legionários e estava estrategicamente situada para manter afastados os antigos celtas, que ocupavam uma fortaleza de pedra chamada de Hunnenring, localizada a apenas cinco quilômetros, cujas ruínas existem até hoje.

“A existência do acampamento romano em Hermeskeil já era apontada desde o século 19, mas sua importância e idade só foram constatadas recentemente”, disse a arqueóloga responsável pelos trabalhos no local, Sabine Hornung.

Até agora, pensava-se que a fortificação militar romana mais antiga em solo alemão havia sido construída no ano 30 a.C, na colina de Petris, na cidade de Trevéris (Trier, em alemão), no estado da Renânia-Palatinado, na fronteira com Luxemburgo.

Sandálias – Foram encontrados no acampamento de Hermeskeil mais de 70 pregos utilizados em sandálias, que permitiam que os legionários andassem em terrenos enlameados sem deslizar. Os arqueólogos da cidade de Mainz, no centro do país, conseguiram estabelecer a data da fortificação graças aos restos de cerâmica e os pregos das sandálias dos legionários encontrados no local.

Continua após a publicidade

Outros achados relevantes foram algumas armas e um moinho de cereais, que em seu conjunto permitiram determinar que o local não era um mero acampamento provisório, mas uma instalação permanentemente.

Sabine disse que ainda há muitos mistérios para desvendar e que por isso as escavações ainda vão durar mais cinco anos. Os arqueólogos pretendem descobrir se o exército romano chegou a travar combates com a fortaleza celta situada nas proximidades

Hermeskeil

[googlemaps https://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&ie=UTF8&q=Hermeskeil&fb=1&gl=br&hq=&hnear=Hermeskeil,%20Rhineland-Palatinate,%20Rep%C3%BAblica%20Federal%20da%20Alemanha&ll=49.65546,6.943243&spn=1.12356,2.90863&t=h&z=9&output=embed&w=100%&h=480%5D

Antiga fortificação romana foi encontrada próxima à cidade de Hemeskeil, no oeste da Alemanha. Arqueólogos estimam que ela tenha sido construída pelas tropas de Júlio César entre 53 a.C e 51 a.C.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade