Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ácaros parasitas favorecem proliferação de vírus em colmeias

Após o surgimento do ácaro Varroa, pesquisadores perceberam um aumento de 10% para 100% na presença de vírus em colmeias do Havaí

Pesquisadores do Reino Unido e do Havaí mostraram que o ácaro parasita de abelhas chamado Varroa contribui para a proliferação do Vírus Deformador de Asas (DWV) em colônias de abelhas produtoras de mel. O grupo de cientistas chegou a essa conclusão em um trabalho publicado nesta quinta-feira na revista Science.

Embora o estudo não tenha revelado uma evidência clara da proliferação desse vírus com o Colapso das Colmeias (CCD), os pesquisadores esperam que esses resultados ajudem a entender quais fenômenos estão relacionados com o sumiço repentino de abelhas que vem se espalhando pelo mundo.

Leia também:

Estudo mostra relação entre pesticida e desaparecimento de abelhas

Saiba mais

DEFORMED WING VIRUS (DWV)

Vírus que ataca as abelhas Apis mellifera e geralmente causa deformações em suas asas e na região abdominal. Algumas abelhas infectadas pelo DWV não apresentam sintomas físicos. Além de deformações esse tipo, esse vírus pode causar paralisia nas abelhas e morte em até 48 horas. As abelhas infectadas geralmente desaparecem das colmeias.

COLAPSO DAS COLMEIAS

Chamado de Colony Colapse Disorder (CCD) em inglês, trata-se de um fenômeno onde abelhas abandonam suas colmeias deixando para trás suas crias e comida. O CCD atinge principalmente os Estados Unidos e começou a ser notado no final de 2006. Não se sabe ao certo porque acontece esse esvaziamento das colmeias, já que normalmente elas são encontradas vazias, com pouca ou nenhuma abelha morta.

O grupo de pesquisadores observou o alastramento do DWV por colônias de abelhas no Havaí durante o período em que ácaros Varroa se estabeleceram na região, entre 2009 e 2010.

Os vírus DWV podem infectar diretamente as abelhas enquanto elas se alimentam ou copulam. Neste estudo, os pesquisadores descobriram que os ácaros Varroa facilitam esse processo, já que atuam como incubadores desses vírus.

O Varroa é um tipo de ácaro que parasita abelhas produtoras de mel se alimentando de seu sangue.

Com a chegada do Varroa, os autores perceberam um aumento significante na prevalência de DWV em colônias de abelhas: de 10% para 100%.

Essa alteração veio acompanhada pelo aumento de um milhão de vezes no número de partículas de vírus que infectam cada abelha e uma redução massiva na diversidade de tipos de vírus, levando ao aparecimento de uma única estirpe virulenta de DWV.

Os autores concluem que a dispersão global de Varroa foi selecionada por variações de DWV que surgiram para permitir que esse tipo de vírus se tornasse um dos mais amplamente distribuídos e contagiosos do planeta.

Preocupações e Prejuízos – O desaparecimento de abelhas vem preocupando cientistas e produtores por todo o mundo, já que esses insetos afetam diretamente e economia. Além de produzirem mel, abelhas são polinizadoras naturais de cultivos importantes, como o milho, por exemplo.