Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vítima de cotovelada brutal sofre de amnésia

Segundo advogado da família, Fernanda Santiago teve alta do hospital e está se recuperando na casa de parentes

A auxiliar de produção Fernanda Regina César Santiago, de 30 anos, vítima de uma cotovelada brutal na porta de uma casa noturna, está com amnésia, segundo o advogado da família, Ademar Gomes. Ela recebeu alta na noite desta segunda-feira do Hospital Regional de Sorocaba, no interior de São Paulo, onde estava internada desde 16 de agosto. A vítima se recupera na casa de parentes em São Roque (SP), onde ocorreu a agressão.

O advogado acredita que a falta de memória seja transitória, e a família espera que a sequela seja revertida. Fernanda sofreu traumatismo craniano, e sua recuperação tem sido difícil. Sofrendo com fortes dores de cabeça, por causa da lesão, ela chegou a ser amarrada à cama para que não se debatesse durante o sono, o que poderia agravar ainda mais seu estado de saúde.

O agressor, o comerciante Anderson Lúcio de Oliveira, de 34 anos, foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado e está preso na cadeia pública de São Roque. Segundo sua defesa, ele não teve intenção de machucar a vítima, e a acusação deveria ter sido registrada como lesão corporal grave.

O vídeo da agressão chocou a cidade de São Roque. Depois de receber a cotovela no rosto, a vítima cai de costas e bate a cabeça na calçada. Oliveira não prestou socorro – as imagens mostram que ele continuou bebendo uma lata de cerveja e fumou um cigarro.

O autor da cotovelada já havia sido detido duas vezes por envolvimento com máquinas caça-níquel. Os processos são de 2012 e 2013 e apuram prática ilegal de jogos de azar em um bar no centro de São Roque. A Justiça decretou a prisão temporária de Oliveira por trinta dias no dia 22 de agosto. “Ele demonstrou ser um homem perigoso que pode colocar em risco a vida da vítima se for solto”, diz o advogado de Fernanda.