Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Vídeo mostra queda do avião de Eduardo Campos

'Jornal da Globo' exibiu imagens de uma câmera de segurança que registrou o momento do desastre. Vídeo mostra jatinho caindo de bico e em alta velocidade

Por Da Redação - 20 ago 2014, 03h17

Imagens da câmera de segurança de um prédio em construção em Santos registraram a queda de avião que matou o presidenciável Eduardo Campos na semana passada. O vídeo, exibido na noite desta terça-feira pelo Jornal da Globo (veja as imagens no site do jornal), mostra o jatinho que carregava o candidato do PSB à Presidência caindo de bico em alta velocidade e desaparecendo atrás de um edifício. Há um clarão no momento da explosão e, em seguida, uma coluna de fumaça pode ser vista se erguendo no local.

Leia também:

Dispositivo da asa pode elucidar queda do avião de Campos

Caixa-preta não gravou áudio do voo de Campos, diz FAB

Publicidade

Essas são as primeiras imagens registradas do acidente aéreo com o Cessna de Campos e podem ajudar a esclarecer as circunstâncias que provocaram o desastre na última quarta-feira. Além do ex-governador de Pernambuco, a tragédia matou mais seis pessoas – quatro assessores do candidato e os dois pilotos do jatinho.

Segundo o jornal, o vídeo só foi descoberto agora por causa do erro no horário da câmera de segurança. O sistema de monitoramento do prédio em construção marca 11h03 quando o avião de Campos aparece na imagem – o acidente ocorreu por volta das 10h. A câmera que gravou o desastre fica localizada a cerca de 500 metros do local da queda.

Um especialista consultado pelo Jornal da Globo analisou as imagens e estimou que a aeronave tinha uma inclinação de 45 graus no momento da queda, o que indica um mergulho em alta velocidade em direção ao solo. Para o perito, as condições sugerem uma perda de controle do jatinho.

O acidente – O avião de Campos caiu em uma área residencial de Santos depois de partir do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em direção ao Guarujá. Por causa do mau tempo na região, com chuva, neblina e vento, o piloto decidiu abortar o pouso na Base Aérea de Santos e arremeter. Ao fazer a volta para tentar uma nova aterrissagem, o Cessna caiu, por motivos ainda desconhecidos, no bairro do Boqueirão.

Publicidade