Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo: Alckmin deu cartão de cunhado para receber caixa dois

Delator da Odebrecht afirma que o irmão da primeira-dama Lu Alckmin não gostava de tratar por telefone e recebia envelopes de dinheiro no escritório

O delator da Odebrecht Carlos Armando Paschoal envolveu pessoalmente o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), num acerto de pagamentos irregulares para campanhas eleitorais. Em depoimento a investigadores da Operação Lava-Jato, Paschoal afirmou que Alckmin indicou como preposto para receber 2 milhões de reais como pagamentos da empreiteira o cunhado Adhemar Ribeiro, entregando o cartão de visitas do irmão da primeira-dama Lu Alckmin. “O doutor Alckmin pediu para a secretária um cartão com o nome, os contatos, me entregou aquilo lá… Ele disse ‘esse aqui é meu cunhado, o que a gente combinou aqui…'”, disse Paschoal. Depois, parte das entregas de dinheiro ocorreu no escritório do cunhado de Alckmin, em envelopes em datas e horários combinados pessoalmente, na Avenida Brigadeiro Faria Lima. “O Adhemar não gostava de telefone. Tinha que ir lá pessoalmente.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mais uma mentira, afinal estão falando do santo, e além do mais ele é do PSDB, partido que só tem gente honesta. Não é mesmo Augusto Nunes.

    Curtir

  2. Alberto Lopes Lapolli

    Essas delaçoes precisam ser confirmadas,justo?Mas a princípio coloca a Politica no fundo do poço e nos remete a pensar..e agora quem poderá nos Salvar??O Exército??mas la também tem o bichinho maldito da corrupção..”SINUCA DE BICO!

    Curtir