Clique e assine a partir de 8,90/mês

UPP prende um dos mais antigos líderes de facção no Rio

Isaias do Borel, que passou mais de duas décadas na cadeia e chegou a ser considerado o 'presidente' do Comando Vermelho, foi capturado com outros quatro comparsas

Por Leslie Leitão - 7 nov 2015, 17h46

Uma das mais antigas lideranças da facção Comando Vermelho (CV), que controla mais da metade das favelas do Rio de Janeiro, o traficante Isaías da Costa Rodrigues foi preso na manhã de hoje, no território que comanda há quase três décadas. Isaias do Borel, como é conhecido, chegou a ficar mais de 20 anos preso e, em 2012, foi solto. Ele e quatro seguranças foram cercados na localidade da Igrejinha por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Borel, na Tijuca, Zona Norte da cidade, e, após um intenso tiroteio, acabaram se rendendo.

A prisão de Isaias é a mais importante já feita por uma UPP desde que o projeto iniciou, em dezembro de 2008. Em um momento em que boa parte das 38 regiões ocupadas por essas unidades vem sofrendo ataques constantes, a prisão do homem que já foi o ‘presidente’ do CV tem importância significativa, pelo menos dentro do Morro do Borel.

Na facção, no entanto, Isaias já não tinha a mesma força, já que quando ainda preso em Catanduvas (PR), cerca de cinco anos atrás, seu antigo parceiro e hoje maior líder da quadrilha, Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, determinou que dois outros detentos dessem uma surra em Isaias em virtude de uma desavença.

Solto em 2012, Isaías chegou a propagar que havia largado o tráfico. Morou por um tempo em Rondônia, depois no Maranhão. Chegou a frequentar por um tempo a igreja do Pastor Marcos Pereira da Silva, o mesmo que foi investigado por lavar dinheiro do tráfico e que foi condenado por estupro de suas fiéis.

Desde o início do ano os tiroteios se intensificaram no Borel, antes considerado um local em que a UPP estava, relativamente, conseguido controlar. Moradores denunciavam que Isaias, de fato, estava mais uma vez no controle dentro da favela. Junto com ele foram presos Severino Cícero de Lima, o Severo, de 29 Natanael Ramos de Oliveira Filho, o Nael, de 29; e Fernando Maurício Fernandes, o Miro, de 40 anos. Um menor também foi apreendido.

Continua após a publicidade
Publicidade