Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Tragédia em Mariana e Cracolândia nas manchetes de 08/08/17

Juiz suspende ação criminal contra responsáveis pelo rompimento da Barragem do Fundão

Por Da redação 8 ago 2017, 08h05

A suspensão do processo criminal contra os responsáveis pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, e a ação de João Doria na Cracolândia estão nas manchetes dos jornais nesta terça-feira. O Globo destaca que, além da ação criminal, suspensa após Samarco alegar uso ilegal de gravações, ação civil também está parada. Quase dois anos após o rompimento da barragem, ninguém foi condenado. Na Folha de S.Paulo, reportagem revela que, de cada cinco usuários de crack internados pela prefeitura de São Paulo, só um concluiu a primeira etapa do programa para tratamento do vício. 

O Globo
Justiça suspende processo por tragédia em Mariana
A Justiça Federal em Minas suspendeu o processo criminal contra os responsáveis pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que matou 19 pessoas em novembro de 2015. A decisão beneficia a Samarco, além das empresas Vale, BHP Billiton e VogBR, e 22 pessoas físicas. A alegação é que a quebra de sigilo telefônico dos acusados ultrapassou o período legal. O Ministério Público Federal nega. Uma ação civil pública também está suspensa desde julho pela Justiça. 

Folha de S.Paulo
Maioria dos usuários de crack larga ação de Doria
A maior parte dos usuários da cracolândia internados pela gestão de João Doria desiste do tratamento contra o crack antes mesmo de completar a etapa inicial de quatro semanas para desintoxicação. Desde que o prefeito anunciou o início do programa Redenção, em 21 de maio, houve 734 internações voluntárias (por vontade do usuário) para desintoxicação, das quais 122 (17%) cumpriram a primeira etapa do programa. 

O Estado de S.Paulo
Centrais sindicais querem contribuição maior que atual
Com a entrada em vigor da reforma trabalhista, o imposto sindical deixará de existir em novembro, mas a contribuição que os trabalhadores pagam aos sindicatos pode aumentar. Em vez do desconto de um dia de trabalho por ano (o correspondente a 4,5% de um salário), a contribuição será decidida em assembleia. União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Força Sindical, duas das maiores centrais do País, defendem que 6% a 13% de um salário mensal sejam destinados anualmente ao financiamento das entidades. 

Valor Econômico
Dúvidas levam empresas a adiar adesão ao Refis
O novo Refis, que tem o nome oficial de Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), mostra um número de adesões muito aquém do esperado. Incertezas sobre o futuro da medida provisória que criou o programa são a principal razão para as dúvidas das empresas.

Estado de Minas
Tragédia sem fim
Além de o homicídio com dolo eventual,os acusados do rompimento da Barragem do Fundão respondem pelos crimes de inundação, desabamento e lesões corporais. As mineradoras ainda são acusadas de graves danos ao meio ambiente e ao patrimônio público. O MPF afirma que as provas são válidas. Ex-moradores do distrito de Bento Rodrigues, devastado pela lama, ficaram indignados com a paralisação da ação.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)