Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Traficante que liderava guerras no Rio é preso no Paraguai

Membro do Comando Vermelho, Luiz Cláudio Machado era um dos bandidos mais procurados do Rio e participou de ataques a UPPs no Complexo do Lins

Por Leslie Leitão 23 dez 2014, 12h58

A subsecretaria de inteligência da Secretaria de Segurança (Ssinte) capturou na manhã desta terça-feira, em Assunção, no Paraguai, um dos traficantes mais procurados do Rio de Janeiro. Luiz Cláudio Machado, o Marreta, era o principal líder das guerras que, nos últimos dois anos, aterrorizam moradores das zonas Norte e Oeste da cidade, em especial nas favelas da região de Jacarepaguá. Um dos principais traficantes do Comando Vermelho, ele também participou dos ataques contra UPPs no Complexo do Lins. A captura do criminoso contou com o apoio da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas paraguaia) e de policiais federais da Delegacia de Patrimônio (Delepati).

Leia também:

Decretada prisão de traficantes que executaram guarda municipal

‘Se quiser, mato um soldado por dia’, diz traficante do Complexo da Maré

Em agosto, José Benemário de Araújo, outra liderança da facção criminosa, havia sido preso do outro lado da fronteira por agentes da Delegacia de Combate às Drogas. Em 2009, o maior fornecedor de armas para traficantes do Rio, Ricardo dos Santos Silva, o Tubarão, foi preso em uma boate de luxo no Paraguai pela Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae).

Este ano, a Ssinte prendeu outras lideranças do Comando Vermelho, entre eles Eduardo Fernandes de Oliveira, o 2D, gerente geral do Complexo do Alemão, e Bruno Eduardo da Silva Procópio, o Piná, que controlava o tráfico de drogas na Vila Cruzeiro. Ambos foram capturados em uma casa em Búzios.

Continua após a publicidade
Publicidade