Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Temer vê ‘ousadia’ em uso de militares contra a crise carcerária

Presidente ressalta ineditismo da medida e afirma que as Forças Armadas têm ‘grande credibilidade’ e ‘respeito’ para realizar intervenções em presídios

Por Da Redação
18 jan 2017, 13h49

O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira que a sua iniciativa de deslocar as Forças Armadas para intervir em presídios é um gesto de “ousadia” e que  os militares têm “credibilidade e respeito” para atuar na crise carcerária.

“Pela primeira vez tivemos diálogo com (Ministério da) Defesa e Forças Armadas sobre presídios. As Forças Armadas têm grande credibilidade e respeito e farão inspeção nos presídios”, disse Temer durante o lançamento do Programa Empreender Mais Simples: Menos Burocracia, Mais Crédito, em Brasília.

Na análise do presidente, a iniciativa, inédita, revela a “ousadia que o Brasil precisa”. De acordo com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, as Forças Armadas estarão prontas dentro de oito a dez dias para atuarem dentro dos presídios.

A estimativa é de que mil militares, divididos em 30 equipes, sejam mobilizados para as varreduras nas penitenciárias. Segundo o ministro, os militares vão atuar nos presídios para reduzir a criminalidade, não havendo risco de contaminação das Forças Armadas pelo crime organizado.

Continua após a publicidade

A decisão de Temer de lançar mão dos militares veio após o agravamento da crise penitenciária após a morte de 26 presos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Região Metropolitana de Natal, no sábado. Foi o terceiro massacre de detentos do ano – antes, 56 presos haviam morrido em Manaus (AM) e outros 33 em Boa Vista (RR).

O pano de fundo das mortes é o enfrentamento entre facções criminosas que lutam pelo controle do tráfico de drogas e dos presídios, como o Primeiro Comando da Capital (PCC), a Família do Norte (FDN) e o Sindicato do Crime do RN.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.