Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Taxistas protestam em 3 Estados contra o Uber

Motoristas de táxis saíram às ruas das cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, cobrando fiscalização do transporte clandestino

Taxistas do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Belo Horizonte protestam na manhã desta quarta-feira, contra o serviço Uber, que liga passageiros a motoristas particulares, via internet.

Na capital fluminense, o aplicativo foi liberado pela Justiça em outubro. Já em São Paulo, a administração municipal criou uma nova categoria, o ‘táxi preto’, e estipulou as regras que aplicativos como o Uber terão de obedecer se quiserem se regularizar na cidade.

No Rio, aproximadamente 100 motoristas se dividem entre a Avenida Dom Hélder Câmara, em Del Castilho, no subúrbio do Rio, e a Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul, desde as 6 horas. Por volta das 9 horas, houe retenções na região da Avenida Radial Oeste, na Zona Norte, no sentido Centro, por causa das manifestações. A intenção dos manifestantes é seguir em carreata pelo Aterro do Flamengo, na Zona Sul, até a prefeitura do Rio. A Polícia Militar acompanha o trajeto.

Na cidade de São Paulo, taxistas saíram às ruas contra o aplicativo. De acordo com o Sindato dos Taxistas Autônomos do Estado, eles pedem pela fiscalização do transporte clandestino e o cumprimento das leis, que de acordo com o sindato, não estão sendo cumpridas.

Os taxistas se reuniram no início da manhã na Praça Charles Miller, no bairro do Pacaembu, Zona Oeste, e ocupam, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), três faixas da direita da Rua Fernando de Albuquerque, na Consolação, Zona Sul da capital paulista. Eles caminham em direção à prefeitura. Os manifestantes também devem protestar em frente à Secretaria de Segurança Pública e à Câmara Municipal.

Os motoristas de táxis de Belo Horizonte, em Minas Gerais, também pedem rigor na fiscalização dos transportes clandestinos. Eles se reúnem nesta quarta em frente à Câmara Municipal e pedem agilidade na apresentação de um Projeto de Lei que estabeleça que apenas os táxis possam oferecer o serviço individual de passageiros em Belo Horizonte por meio de aplicativos, inviabilizando atividades de empresas como a Uber. Mais tarde, eles devem se encontrar com o governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), na Cidade Administrativa.

(Da redação)