Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Taxista que levou brigadeiros envenenados vai à polícia

Homem diz que foi contratado por uma mulher e não sabia que os doces estavam envenenados. Menina de 14 anos permanece internada em Curitiba

A Polícia Civil identificou nesta quinta-feira o taxista responsável por entregar uma caixa de brigadeiros envenenados para uma adolescente em Curitiba, na segunda-feira. O homem se apresentou à delegacia nesta manhã, segundo o delegado Rubens Recalcatti, responsável pelas investigações. Em depoimento, o taxista disse que estava a serviço de uma mulher quando levou a encomenda para a jovem. Ele revelou desconhecer que os doces estavam envenenados.

Talita Temisk, de 14 anos, organizava sua festa de 15 anos quando recebeu uma embalagem com dez de brigadeiros, acompanhada de um bilhete, onde se lia: “Debutante, se você ainda não fechou os doces para sua festa, segue amostra”. A jovem comeu quatro e passou a caixa adiante para três colegas, que também provaram, em menor quantidade, os doces. Todos foram internados no mesmo dia com sintomas de envenenamento. Talita chegou ao hospital em estado grave, com um quadro de parada respiratória e, após melhora na tarde desta quinta, segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

Mulher – Mesmo após a apresentação voluntária do taxista à Delegacia de Homicídios nesta quinta-feira, a história permanece envolta a muitos mistérios, diz o delegado. O próximo passo, diz Recalcatti, é localizar a mulher que entregou os doces ao motorista. “O taxista nos passou uma série de informações sobre a suspeita e, agora, precisamos encontrá-la. Ela, se não é autora do crime, sabe quem é”, afirma o policia, que ainda sustenta a hipótese de tentativa de homicídio motivada por uma briga entre jovens.

“Nós já colhemos alguns depoimentos e, até agora, o mais provável é que uma briga entre adolescentes por causa de um namorado seja a causa do crime”, afirmou o delegado

Dos quatro amigos que comeram os brigadeiros, três permanecem internados no HC de Curitiba. Talita, contudo, é quem inspira maiores cuidados.