Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Taxa de inscrição do Enem 2019 será de R$ 85

Edital foi divulgado no 'Diário Oficial da União'. As inscrições devem ser feitas entre 6 e 17 de maio e as provas serão aplicadas em 3 e 10 de novembro

Por Da redação
Atualizado em 25 mar 2019, 11h13 - Publicado em 25 mar 2019, 10h18

O edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 foi divulgado nesta segunda-feira, 25, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Neste ano, a taxa de inscrição foi reajustada de 82 para 85 reais.

O edital foi publicado na edição desta segunda do Diário Oficial da União e no site do Enem.

O exame será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro e as inscrições deverão ser feitas de 6 a 17 de maio. A taxa para participação na prova deverá ser quitada entre os dias 6 e 25 de maio, em casas lotéricas, agências bancárias ou nos Correios.

O prazo para pedir isenção na taxa de inscrição vai de 1º a 10 de abril. Podem pleitear a isenção estudantes com renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa (499 reais) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (2.994 reais), e estudantes que cursaram todo o ensino médio na rede pública.

O exame é composto por quatro provas com 45 questões objetivas cada e uma redação de, no máximo, 30 linhas. Para este ano, o Inep instalou uma comissão para avaliar as questões que estão disponíveis para serem utilizadas na prova e decidir quais ficarão de fora.

No fim do ano passado, em reação a uma questão que não lhe agradou na última edição da prova, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que seu governo tomaria conhecimento prévio do exame. O Enem é usado na seleção de universidades públicas, no Programa Universidade para Todos (Prouni) e no Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Continua após a publicidade

Novidades

O exame terá novidades em relação a anos anteriores. Haverá novo sistema de inscrição, com possibilidade de inclusão de foto, espaço para rascunho da redação e cálculos no caderno de questões. Além disso, os lanches levados pelos candidatos para as provas serão revistados.

Estudantes surdos, deficientes auditivos e surdocegos poderão indicar, na inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear.

No primeiro dia de provas, 3 de novembro, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias, com duração de cinco horas e meia.

Continua após a publicidade

No domingo seguinte, 10 de novembro, os candidatos farão as avaliações de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. O tempo de prova é de 5 horas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.