Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

SP terá megaoperação da Lei Seca no Carnaval

Neste ano, delegados vão acompanhar as blitze para efetuar flagrantes

Por Da Redação 28 fev 2014, 15h45

O governo de São Paulo vai repetir neste feriado de Carnaval a Operação Direção Segura Integrada, com megablitze espalhadas pelo Estado para flagrar motoristas embriagados. Neste ano, além de homens das polícias Civil, Militar e Científica e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a novidade será a presença de delegados, que poderão efetuar prisões no local.

A região do Sambódromo do Anhembi, onde ocorrerão os desfiles de carros alegóricos na capital paulista, na Zona Norte, também terá Blitz da Lei Seca. Serão destacados 28 veículos e 550 equipamentos – computadores, impressoras, geradores elétricos e bafômetros – para as operações.

“Nesta sexta-feira, começaremos a operação em quatro regiões: a capital paulista, a Grande São Paulo, a região de Campinas e a Baixada Santista”, afirma o diretor do Detran, Daniel Annenberg. A proposta é que, no segundo semestre, operações como essa aconteçam também em outras regiões, como São José dos Campos, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto.

O governo paulista promete investimento de 11 milhões de reais para ampliar as operações da Lei Seca.

No ano passado, a Blitz da Lei Seca no Carnaval usou aparelhos capazes de detectar uso de maconha ou cocaína por motoristas, em caráter de teste. A avaliação do Detran é que os aparelhos precisam de melhorias – por isso, não serão usados neste ano.

Rodovias – Nas rodovias que cruzam o Estado, a polícia terá 1.300 agentes, com 349 bafômetros, para fiscalizar os motoristas no feriado de Carnaval. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), dois milhões de carros deixarão a capital paulista rumo ao litoral e ao interior do Estado.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade