Clique e assine a partir de 9,90/mês

Skinhead agredido em briga em São Paulo deixa a UTI

Fábio dos Santos Medeiros, 21 anos, foi espancado por punks durante a mesma confusão que resultou na morte de Johni Galanciak

Por Da Redação - 14 set 2011, 12h16

Nesta quarta-feira, o skinhead Fábio dos Santos Medeiros, 21 anos, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Medeiros integra uma gangue de neonazistas que, em 3 de setembro, confrontou-se com punks em frente à casa de shows Carioca Club, em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo. Na ocasião, o skinhead foi espancado a pauladas. A briga também resultou na morte do punk Johni Galanciak, 25 anos.

O skinhead permaneceu dez dias internado na UTI. Segundo o Hospital das Clínicas, Medeiros foi transferido para o quarto nesta madrugada. Seu estado de saúde é estável. Os investigadores da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), vinculada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, prenderam na última sexta-feira, 9 de setembro, o skinhead Guilherme Lozano Oliveira, 20 anos, acusado de esfaquear Galanciak. Agora, a polícia procura os responsáveis pelo espancamento de Medeiros.

(Com Agência Estado)

LEIA TAMBÉM:

Continua após a publicidade

Como punks e skinheads se enfrentam em SP

Continua após a publicidade

Polícia ouve integrante de grupo de skinheads em São Paulo

Continua após a publicidade

Briga de punks e skinheads envolve 200 pessoas em SP

Publicidade