Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Situação de ativistas no Brasil é ‘sombria’, alerta ONU

Informes de diferentes entidades, como Anistia Internacional, apontam o país como o local mais perigoso para o trabalho de ativistas

A situação de defensores de direitos humanos no Brasil é “sombria” e o governo precisa agir de forma “urgente” para lidar com o problema. O alerta foi emitido pelo Escritório de Direitos Humanos da ONU que, nos últimos dias, tem acompanhado de perto o assassinato de Marielle Franco, vereadora do PSOL no Rio de Janeiro.

Em e-mail ao jornal O Estado de S. Paulo, o órgão das Nações Unidas indicou que “continua a monitorar a evolução do caso (de Marielle) e está em contato com autoridades locais e regionais, em linha com nosso mandato”.

Para a ONU, porém, o caso da vereadora é sintoma de um problema mais amplo. “Infelizmente, o caso de Marielle Franco ocorre em um contexto mais amplo caracterizado por uma situação sombria para defensores de direitos humanos no Brasil”, alertou a entidade.

Informes de diferentes entidades, como Anistia Internacional, apontam o Brasil como o local mais perigoso para o trabalho de ativistas.

De acordo com o escritório da ONU, a situação foi alvo de reuniões entre a entidade e o governo brasileiro. “Em vários diálogos com as autoridades nacionais e também publicamente temos levado nossa preocupação sobre a intimidação e violência que defensores de direitos humanos frequentemente sofrem no país, incluindo vários assassinatos”, apontou a entidade, num e-mail assinado pela porta-voz, Ravina Shamdasani.

“Esperamos aumentar a colaboração com as autoridades brasileiras para lidar com esse problema de direitos humanos de forma urgente”, completou.

Nesta terça-feira, ONGs ainda irão levar a situação dos ativistas brasileiros para a plenária da ONU. Entidades nacionais e estrangeiras denunciarão o estado brasileiro diante da morte da vereadora Marielle Franco. O grupo ainda cobrará investigações imparciais e que o programa de proteção a defensores de direitos humanos seja fortalecido.

A denúncia obrigará o governo brasileiro a responder, diante dos demais estados.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Elielson S. Azevedo

    Por que quando morre um policial assassinado no Rio a ONU não levanta a voz? Mas quando uma militante de esquerda é assassinada eles berram para os quatros cantos?

    Curtir

  2. Não se deve generalizar. Eu acho que depende muito da área de atuação social.

    Curtir

  3. ATIVISTAS DE ÂNUS É ROLA! ESQUERDOPATAS DEMENTES PARASITAS!!!! MORRAM!!!

    Curtir

  4. ATIVISTAS DE ÂNUS É ROLA! ESQUERDOPATAS DEMENTES PARASITAS!!!! MORRAM!!!

    Curtir

  5. ATIVISTAS DE ÂNUS É ROLA! ESQUERDOPATAS DEMENTES PARASITAS!!!! MORRAM!!!

    Curtir

  6. ATIVISTAS DE ÂNUS É ROLA! ESQUERDOPATAS DEMENTES PARASITAS!!!! MORRAM!!!

    Curtir

  7. ATIVISTAS DE ÂNUS É ROLA! ESQUERDOPATAS DEMENTES PARASITAS!!!! MORRAM LEPRAS GONORRÉIAS!!!

    Curtir

  8. A ONU que vá para o inferno.
    É por isso que estamos nessa m…, ativistas demais defendendo direitos humanos de bandidos.
    Danem-se todos.

    Curtir