Clique e assine com 88% de desconto

Sexto protesto pela redução da tarifa será nesta terça-feira

Até a manhã desta terça-feira, cerca de 120.000 pessoas já haviam confirmado participação no protesto que deve começar às 17h, na Praça da Sé

Por Da Redação - 18 jun 2013, 10h05

O Movimento Passe Livre (MPL) marcou para às 17 horas desta terça-feira a sexta manifestação pela redução da tarifa do transporte público em São Paulo. Os manifestantes se concentrarão na Praça da Sé, centro da capital paulista. Até a manhã desta terça-feira, cerca de 120.000 pessoas já haviam confirmado participação no protesto, dentre o 1,5 milhão de convocados.

Na noite desta segunda-feira, o protesto reuniu 65.000 pessoas que se dividiram por três rotas. Um grupo seguiu para o Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista. Cerca de trinta manifestantes quebraram o portão e tentaram invadir o palácio. Rojões foram disparados para dentro do prédio e os policiais militares que guardam o local tiveram de soltar bombas de gás lacrimogêneo para impedir a invasão.

Quatorze horas após o inicio da manifestação dessa segunda-feira, ao menos vinte manifestantes continuam em frente ao portão 2 do palácio, na manhã desta terça. Eles exibem placas, cartazes e fizeram uma fogueira. Parte da Avenida dos Bandeirantes, sentido centro, está interditada. Agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) fazem o controle do trânsito, que está abaixo da média para o horário.

Leia também:

Publicidade

Veja como foram os protestos pelo Brasil

Datafolha: 84% dos manifestantes em São Paulo não têm partido

Alguns carros passam buzinando em apoio aos manifestantes. Eles afirmam que não têm pretensão de ir embora e que devem participar do protesto desta terça-feira. Durante a madrugada, o grupo manteve contato com apoiadores por meio das redes sociais pedindo reforço de gente, água e comida.

Na manhã desta terça-feira, a prefeitura realiza uma reunião junto com o conselho da cidade e integrantes do MPL para discutir o transporte público na capital.

Publicidade