Clique e assine a partir de 8,90/mês

Serra reclama autoria de política para bicicletas em SP

Por Da Redação - 15 jul 2012, 17h58

Por Guilherme Waltenberg e Paula Bonelli

São Paulo – O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, afirmou hoje que as políticas de mobilidade urbana para bicicletas começaram, na Capital, durante sua gestão como prefeito (2005-2006). “Deve-se dizer que até 2005, quando eu assumi a Prefeitura, ninguém tinha feito nada em matéria de transporte de bicicleta”, disse o candidato tucano.

O tucano rebateu acusações do candidato petista, Fernando Haddad, que criticou na manhã de hoje o método de contagem de faixas para bicicletas existentes na cidade usado pelo tucano. Para Serra, são 183 quilômetros; já Haddad, preferiu não citar números. “Nós estamos apenas prestando contas e dizendo o que vamos fazer para a frente. Não tem nenhum factoide nisso”, declarou.

Na companhia do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Serra compareceu ao Festival do Japão, no Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da Capital. Durante o evento, ele reforçou sua proposta de aumentar para 400 quilômetros o total de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas em São Paulo. A proposta foi apresentada pela primeira vez ontem, quando o tucano fez um passeio de bicicleta ao lado de correligionários. “O nosso projeto é elevar isso ao final de quatro anos, em conjunto com o Governo do Estado, a 400 quilômetros, além de desenvolver um amplo processo de educação para o trânsito no caso de bicicletas, como tem sido feito agora para pedestres.”

Serra afirmou que é “positivo” que o tema tenha entrado na agenda de outros candidatos – Gabriel Chalita (PMDB), Soninha Francine (PPS) e Celso Russomanno (PRB) também apresentaram ideias sobre o tema – e criticou de forma velada o candidato petista que, na manhã de hoje, afirmou ter sido o “primeiro ministro da Educação a incorporar bicicletas ao sistema escolar”. “Que agora outras forças políticas venham atrás, eu acho positivo. Agora é muito importante que aprendam direito o que é que existe, inclusive nas escolas, porque tem um programa que chama Escola de Bicicleta, feito pela Secretaria Municipal (na época, o secretário era Alexandre Schneider, seu vice), que tem inclusive bicicletas de bambu e vai chegar a cinco mil”, afirmou.

Continua após a publicidade
Publicidade