Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seis ônibus são incendiados após confrontos no Rio

Ataques ocorreram após morte em favela na capital fluminense e ação policial contra traficantes que terminou com um baleado em cidade da Baixada

Seis ônibus foram incendiados no Rio de Janeiro entre a noite desta-quinta-feira e a manhã desta sexta. Os ataques ocorreram na capital fluminense e em duas cidades da Baixada, Japeri e Queimados. Moradores do Morro do São Carlos atearam fogo em um coletivo na Avenida Salvador de Sá, no Estácio, Zona Norte do Rio, perto de uma das entradas da favela. O motivo seria a morte de um morador do morro. Favelas vizinhas vivem uma guerra entre traficantes das facções Comando Vermelho e Amigos dos Amigos, além de confrontos com a Polícia Militar.

Oito morrem em favela com UPP no Rio em cinco dias

Já a ação na Baixada Fluminense foi uma represália à operação promovida pela Polícia Militar em combate ao tráfico em Japeri. Quatro coletivos foram atacados nesse município e um, na cidade vizinha de Queimados. Os bandidos obrigaram as pessoas a sair dos veículos e ninguém se feriu. Os coletivos foram interceptados e incendiados na Avenida Tancredo Neves, em Engenheiro Pedreira, no Japeri. Os ônibus teriam sido atacados por traficantes que tentaram cobrar “pedágio” para autorizar a circulação desses veículos pelo bairro. Como os motoristas se negaram a pagar, eles incendiaram os coletivos. O quinto veículo foi atacado quando trafegava pelo bairro Tricampeão, em Queimados.

Segundo o 24º Batalhão, sediado em Queimados, a PM promoveu, durante o dia, uma operação de combate a traficantes que atuam na favela do Guandu, em Japeri. Os ataques aos ônibus começaram no final da tarde. Durante a operação na favela, houve troca de tiros e um homem foi baleado. Ele foi socorrido e levado ao Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, também na Baixada Fluminense.

Leia também:

Beira-Mar é condenado a mais 120 anos de prisão

(Com Estadão Conteúdo)