Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Rocinha tem novo tiroteio à tarde e traficante é preso com fuzis

Troca de tiros já havia sido ouvida durante a madrugada na comunidade, cercada desde a tarde de ontem por 950 homens das Forças Armadas

Por Da Redação 23 set 2017, 15h14

Após o tiroteio durante a madrugada deste sábado na comunidade da Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, houve outra intensa troca de tiros no início da tarde. Conforme o jornal Folha de S. Paulo, o tiroteio aconteceu na parte alta da favela e durou cerca de dez minutos. Não há informações sobre feridos. Cercada por 950 homens das Forças Armadas desde a tarde desta sexta-feira, a Rocinha é alvo de operações diárias da PM desde o último domingo, quando houve confrontos entre grupos de traficantes rivais pelo controle de pontos de venda de droga da comunidade.

Disparos já haviam sido ouvidos na comunidade por volta das 4h30 da manhã. Segundo a Polícia Militar, o tiroteio teve início depois que um taxista foi rendido por bandidos no Jardim Botânico. O refém foi levado para a comunidade do Horto, onde traficantes tomaram posse do veículo e seguiram em direção à Rocinha. Ainda de acordo com a PM, os bandidos estavam com fuzis e entraram em confronto com os policiais. Por precaução, o túnel Zuzu Angel, que liga as zonas sul e oeste, ficou interditado, nos dois sentidos, por pelo menos uma hora.

“As equipes do Bope se posicionaram na saída do túnel para realizar o cerco. Houve confronto, os criminosos fugiram e os policiais aprenderam 5 fuzis, 7 granadas, 55 carregadores e 2.055 munições de diversos calibres, além de 110 papelotes de erva seca e 1.045 cápsulas de pó”, ressaltou a instituição em nota.

O Comando Militar do Leste informou que cinco homens armados tentaram romper o bloqueio do cerco estabelecido pelas Forças Armadas, nas proximidades da Rua General Olímpio Mourão Filho, e foram detidos. “Foram presos pela Polícia do Exército os 5 ocupantes de um veículo Renault Symbol e apreendidos um fuzil e quatro carregadores, uma pistola com dois carregadores, 86 munições calibre 7,62mm e 18 calibre 9mm, dois equipamentos de rádio transmissores, documentos e cadernos de anotações, além de drogas e dinheiro em espécie”, diz a nota.

Continua após a publicidade

 

Por volta das 9 horas deste sábado, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha, em ação de vasculhamento, também aprenderam cinco artefatos explosivos na localidade conhecida como “Roupa Suja”. A PM acredita que os criminosos estejam usando a mata fechada para sair da Rocinha e atingir os bairros do Horto e do Jardim Botânico.

Prisão na Ilha do Governador

Após uma denúncia, foi preso neste sábado, na Ilha do Governador, o traficante Luiz Alberto Santos de Moura, conhecido como Bob do Caju. Aliado de Nem da Rocinha, ex-líder do tráfico na comunidade, detido em um presídio federal em Rondônia, Bob se preparava para uma ação na Rocinha, segundo a PM. Também foram detidos mais quatro bandidos, apreendidos 16 fuzis, uma pistola, sete granadas e uma quantidade não divulgada de entorpecentes.

“O criminoso foi preso e não reagiu, ele portava uma pistola, e as armas ostentavam o símbolo do traficante Bob (desenho O mundo de Bob) para serem facilmente emprestados e depois devolvidos”, disse Maurício Mendonça, delegado que comandou a operação.

De acordo com o secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, Roberto Sá, não há conhecimento de uma nova invasão na Rocinha e no momento estão sendo feitas buscas nas matas da favela para encontrar bandidos que estariam se escondendo no local. Sá negou que tenham sido expedidos mandatos coletivos de busca e apreensão para ações na comunidade, mas não descartou a adoção da medida. “A peça está sendo avaliada, mas não foi entregue até o momento, o balanço que faço é que foi um trabalho muito bom em conjunto com as Forças Armadas”, disse.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)