Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rocha Loures é preso pela Polícia Federal em Brasília

Ex-deputado federal e ex-assessor especial de Temer foi gravado em vídeo pela PF correndo após supostamente ter recebido mala com R$ 500 mil

A Polícia Federal informou que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor especial do presidente Michel Temer (PMDB), foi preso na manhã deste sábado 3, em Brasília, por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ex-deputado se encontra na Superintendência Regional da PF na capital federal. Segundo a Polícia Federal, não há previsão de transferência.

O advogado de Rocha Loures, Cezar Bitencourt, argumentou em sua defesa ao ministro Fachin, relator da Lava Jato no STF, que a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou a prisão de seu cliente com objetivo “forçar delação” premiada.

Rocha Loures e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foram gravados pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, em negociação de pagamento de propina. Depois, ambos foram alvos de ações controladas pela PGR. Em um dos vídeos gravados pela Polícia Federal, Rocha Loures aparece “correndo” após supostamente ter recebido uma mala com R$ 500 mil.

A prisão de Rocha Loures havia sido pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na Operação Patmos, desdobramento da Lava Jato. A captura de Rocha Loures foi negada por Fachin. O ministro do STF havia alegado a imunidade parlamentar de Rocha Loures para não autorizar a prisão.

O ex-assessor de Temer havia assumido o mandato de deputado federal no lugar de Osmar Serraglio (PMDB-PR), que tinha ido para o Ministério da Justiça. Após ser deposto da Justiça, Serraglio decidiu recusar a oferta de Temer para virar ministro da Transparência e reassumir o seu mandato.

Depois de Rocha Loures perder a prerrogativa do foro privilegiado, já que Osmar Serraglio havia voltado à Câmara, Janot, então, pediu a reconsideração da prisão do aliado de Temer.

Na semana passada, Janot já havia pedido para Fachin reconsiderar a decisão tanto relativa a Rocha Loures quanto ao senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Para o procurador-geral da República, a prisão dos dois é “imprescindível” para garantia da ordem pública e instrução criminal, diante de fatos gravíssimos que teriam sido cometidos pelos parlamentares.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mauro Carvalho Barbosa

    Prenderam um corrupto, porem não vejo tanta agilidade em prender a quadrilha de Luladrão e seus comparsas, cada vez acredito mas no assassinato de Teori , e ainda por cima tramado no próprio STF com apoio da PGR.

    Curtir

  2. Sidney Alves de Oliveira

    Veja !
    Redação ….. !!!!
    Como SUPOSTAMENTE ????
    E o vídeo ? As gravações ? A própria Delação ? Disseram e mostraram o que me$mo ????
    Just $$$$$ como sempre !
    Demorou para prendê-lo e a essa altura já foi devidamente COOPTADO ! etc etc para enrolar mais um tempo e infelizmente mesmo estando preso!
    Será que estamos errados ? OXALÁ QUE SIM !!
    Acorda Brasil
    Força Lava Jato

    Curtir

  3. Paises onde a constituicao nao e respeitada vivem sobre a linha da pobreza da educacao do social e da politica de base de saneamento..o Brazil e uma vergonha e vexatorio,e immoral e inesistente…

    Curtir

  4. O rábula que defende o meliante Loures deita falação com falácias tentando ludibriar o cidadão ou cooptar as instância superiores com o comentário idiota de que ele foi preso para ser forçado à delação. Caia na real rábula, pois a única pessoa que vai acreditar em você é o Gilmar Mendes .

    Curtir

  5. Só a ”corridinha” de Rocha Loures, saindo do restaurante até o carro com a porta do bagageiro já aberta; é prova insofismável e complementada com a apreensão da ‘mala milionária”..
    Cadeia para o Corruptor, corrompido e o laranja capacho’………

    Curtir

  6. Airton Pachela

    Loures, fique esperto com esse teu advogado ele quer que você apodreça na cadeia, contrata os advogados do Joesley Batista .

    Curtir