Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rio: oficial que incitou violência é elogiado por chefe da PM

Novo comandante-geral da PM do Rio disse que coronel Fábio de Souza, exonerado após revelações de VEJA, é 'um oficial de extrema competência'

Por Da Redação - 15 Jan 2015, 22h33

O novo comandate-geral da Polícia Militar do Rio, coronel Alberto Pinheiro Neto, afirmou nesta quinta-feira, durante sua primeira entrevista coletiva no cargo, que desconhecia o teor das mensagens trocadas em um grupo de WhatsApp entre vários oficiais da PM, nas quais o coronel Fábio de Souza, então comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), incita seus subordinados a atirar com fuzil em manifestantes durante os protestos de junho de 2013 e ainda usa menções nazistas. No início da semana passada, Fábio de Souza foi exonerado pelo secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, que disse ter ficado “horrorizado” com o que constava nas conversas, reveladas por VEJA.

Pinheiro Neto, no entanto, teceu um elogio ao coronel Fábio de Souza. “É um oficial de extrema competência”, declarou o novo comandante, que só tomou posse na última segunda-feira, a portas fechadas, apesar de ter sido nomeado em novembro. Fábio é um dos homens de confiança de Alberto Pinheiro Neto, tanto que, no final de dezembro, ele foi promovido ao posto de coronel, o maior da carreira na PM.

Afastado do comando do Bope em março do ano passado por causa das conversas no grupo de WhatsApp, Fábio de Souza foi reconduzido ao cargo por Pinheiro Neto. O comandante-geral apresentou nesta quinta sua versão para a decisão. Segundo ele, após o coronel José Luís Castro assumir o comando geral da PM, em agosto de 2013, houve um “desmonte” do Comando de Operações Especiais (COE), do qual faz parte o Bope.

“Como tivemos problemas nessa estrutura (do COE), precisava-se voltar à construção dos processos que havíamos deixado em agosto de 2013. O coronel Fábio é um oficial de extrema competência, e vinha desenvolvendo esse trabalho”, afirmou Pinheiro Neto, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também:

MP vai apurar crime de apologia ao nazismo

As mensagens do grupo de WhatsApp fazem parte de um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar um episódio ocorrido em 12 de Janeiro do ano passado, quando 14 tiros foram disparados contra o prédio do então comandante do Batalhão de Choque, tenente-coronel Márcio Rocha. O oficial era desafeto e vinha sendo boicotado por vários oficiais ligados a Fábio e que integram o grupo nas conversas.

Continua após a publicidade

Confira os trechos dos diálogos de oficiais da PM pelo WhatsApp obtidos por VEJA

28/12/2013

O grupo do coronel Fábio, afastado do comando do Batalhão de Choque, fala sobre a caçada que vai promover aos inimigos quando voltar ao poder. Classificam-se como ‘raça pura e sem defeitos’. Um capitão define que a vontade do Fuhrer será feita, numa alusão aposto com que Adolf Hitler no período da Alemanha nazista:

Capitão Sanches A favor da inquisição, vamos caçar bruxas e fantasmas. Pela raça pura e sem defeitos. Viva o Choque

Não identificado Então, que seja feita a vontade da maioria.

Capitão Gilberto Não é a vontade da maioria. É o certo. É a vontade do Fuhrer

Não identificado Choque. Gtar + GTM + UCM = Choque Forte, vamos expulsar todos os que só contribuem para a imagem da rataria do BPM. Viva a raça sem defeitos. Depuração total.

Continua após a publicidade

Keller Sangue e vitória! Choqueeeee!

01/01/2014

O Coronel Fábio Almeida de Souza afirma, em janeiro de 2014, que em 2015 seu grupo voltaria a comandar a PM do Rio de Janeiro – como de fato ocorreu. E promete massacrar os inimigos, a que chama de ‘peito de ladrilho’, ou seja, policiais sem os cursos especiais, dizendo que sua vingança será dura, ‘Padrão Alemanha de 1930’:

Coronel Fábio Em abril de 2015 assumirei o controle da PMERJ. Está nas escrituras. Serão quatro anos de inverno nuclear para os peitos de ladrilho. Só cursado terá vez. Choque, Caveira, Cachorreiro ou piloto. O resto será escorraçado

Nascimento Velho, tenho fé que estamos passando por uma aceitação doutrinária, junto com uma construção de mística que o Bope, por exemplo, já passou. Nós temos que pagar esse preço pra que no futuro não questionem quase nada relacionado às técnicas (…)Como diz o coronel Fábio, somos os problemáticos, xiitas, talibãs etc. Rs

Coronel Fábio Aí vocês verão o que é revanchismo combinado com vingança.

Major Adriano Banco de instrutores estão sendo criados em 2014. O golpe está sendo preparado para 2015. E o Obtuso (tenente-coronel Márcio Rocha) nem percebeu isso

Continua após a publicidade

Coronel Fábio Padrão Alemanha de 1930

Coronel Fábio Vai ter virada e vingança. 2014, a virada. 2015 a caça aos infiéis insurgentes ladrilhos malditos indignos

01/01/2014

Durante um debate sobre técnicas de combate aos manifestantes, o major Adriano sugere a introdução da técnica com o uso do bastão (Tonfa). Para o coronel Fábio, o jeito de resolver é mais simples, atirando com munição de fuzil: “7.62 mata eles tudo (sic)”. E depois insiste: “Porrada, paulada, fuzilzada, mãozada. Abril de 2015. O Chanceler assume o poder. O Partido”, mostrando mais uma vez saber que seu grupo assumiria a PM.

Major Adriano Estou querendo montar uma cadeira de instrutores de ‘imobilização e condução’ só que com Tonfa (…) eu quero especializar os ‘busca e captura’ só com Tonfa. O curso que a gente fez lá no DPOE. Em presídios eles atuam só com Tonfa. Mais prático e eficiente.

Gilberto Mas se for de Tonfa bastão ou qualquer coisa temos que definir o emprego diversificado dentro do que ocorre no evento.

Major Adriano Para imobilizar com Tonfa então, os caras são f…! Se eu falar com eles lá no DPOE, ele viriam pra cá e passariam 10 dias aqui, só demonstrando imobilização e condução para os busca e captura. Captou a ideia?

Continua após a publicidade

Major Adriano E detalhe: os babacas dos peito liso iriam bolar, vendo a gente atuar com Tonfa nas manifestações. Iriam ficar com uma inveja do c…, porque uma imobilização com tonfa é p…, demonstra técnica e adestramento da tropa!

Coronel Fábio Mata! Assim imobiliza pra sempre

Major Adriano Legalidade. Oportunidade. Necessidade. Proporcionalidade. Ética: L O N P E, Comando! Uso legal da força

Coronel Fábio Pela saco

Capitão Heliton No Gepe dei instrução de tonfa nesse último porque a Fifa não vai querer o nosso bastão dentro dos estádios. Questão política. Ensinei mas deixei claro que se não praticar não funciona

Coronel Fábio Tonfa é o c…! 7.62. Mata eles tudo… Para com isso, Adriano. No Bope tem um cara f… que quase ninguém sabe. Tiro em todo mundo. Faz que nem o Senhor Rufino. Baleou 10. Pratica estrangulamento e tiro em multidões

Major Adriano Para que o senhor não é assim

Continua após a publicidade

Coronel Fábio Porrada, paulada, tonfada, fuzilzada, mãozada. Abril de 2015. O Chanceler assume o poder. O Partido.

Gilberto Coronel Fábio pela instauração do Reich

Coronel Fábio Isso.

07/01/2014

Em mais um debate sobre técnicas de controle nas manifestações, o coronel Fábio orgulha-se de ter atirado, por trás, uma bomba de efeito moral nas costas de um black bloc:

Coronel Fábio Na última manifestação q fui dei de AM640 inferno azul nas costas de um black bobo no máximo 30 metros!!! Que orgulho!!!

Publicidade