Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Radialista é executado na Bahia, e ANJ repudia 2ª morte

Radialista Djalma Santos da Conceição foi sequestrado e assassinado com ao menos quinze tiros no último sábado, no interior da Bahia

Por Da Redação 27 Maio 2015, 09h41

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou, em nota, o assassinato do radialista Djalma Santos da Conceição, conhecido como Djalma Batata. O corpo do radialista foi encontrado na manhã do último sábado às margens de uma rodovia federal em Timbó, área rural da cidade de Conceição da Feira (BA). Ele trabalhava havia três anos em programa jornalístico de rádio local.

Polícia investiga morte de jornalista decapitado em MG

Conceição foi sequestrado no bar Quiosque, de sua propriedade, por três homens encapuzados, por volta das 23h30 de sexta-feira, enquanto participava de uma roda de samba. O cadáver foi encontrado na manhã seguinte, com pelo menos quinze tiros.

Essa é a segunda morte registrada de profissionais de jornalismo em menos de dez dias. O corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado e com sinais de tortura em Padre Paraíso, no nordeste de Minas Gerais, no último dia 18. A polícia trabalha com hipóteses de crime passional ou retaliação, uma vez que Metzker investigava irregularidades da administração pública local.

No texto publicado em seu site, a ANJ alerta que “a sucessão de homicídios e outras violências contra profissionais de imprensa criam um clima de impunidade que contribui para a repetição de violações à liberdade de expressão e ao direito da sociedade de ser devidamente informada”. A entidade pede “às autoridades” esclarecimentos dos crimes mencionados “a fim de que os responsáveis sejam devidamente julgados”.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade