Clique e assine a partir de 9,90/mês

PT processa dono da Havan por bancar faixa chamando Lula de ‘cachaceiro’

Empresário patrocinou aviões que sobrevoaram as praias catarinenses com mensagens criticando o ex-presidente

Por Da redação - Atualizado em 30 dez 2019, 13h36 - Publicado em 30 dez 2019, 12h37

O Partido dos Trabalhadores (PT) entrou na Justiça contra o dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang, acusando-o de calúnia e difamação. Hang patrocinou o voo de aviões nas praias de Santa Catarina, carregando faixas com frases dirigidas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que foram consideradas ofensivas pelos petistas.

No dia 28 de dezembro, o empresário publicou um vídeo no Twitter que mostra uma aeronave puxando a faixa “Lula cachaceiro devolve o meu dinheiro”.

Continua após a publicidade

Os advogados do PT pediram que seja proibida a circulação das faixas nas praias brasileiras e que o empresário seja condenado a pagar uma indenização de 100.000 reais por danos morais ao ex-presidente. Segundo a ação, as frases ferem gravemente a imagem e a honra de Lula. O pedido foi protocolado na 2ª Vara Cível de Navegantes, em Santa Catarina.

No dia 1º de dezembro, Hang anunciou no Twitter que bancaria as “mensagens patriotas” pelo litoral catarinense, e pediu sugestões de frases como “Lula na cadeia, eu com pé na areia” e “Lula enjaulado é Brasil acordado”.

Continua após a publicidade
Publicidade