Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PT critica Barbiere e pede ação do Conselho de Ética

Por Daiene Cardoso

São Paulo – Em nota divulgada hoje, a bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo repudiou as declarações do deputado estadual Roque Barbiere (PTB) comparando a Casa a um camelódromo. Para os 24 parlamentares da sigla, ao dizer que “cada um vende (emendas) de um jeito”, Barbiere generaliza a denúncia sobre um suposto esquema de venda de emendas. Os petistas pediram ao Conselho de Ética que convoque Barbiere, o secretário estadual de Meio Ambiente e deputado licenciado Bruno Covas (PSDB) e o deputado estadual Major Olímpio (PDT).

“A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo repudia veementemente as declarações do deputado Roque Barbiere (PTB), publicadas nos veículos de comunicação, em que equipara o Poder Legislativo a um camelódromo”, inicia a nota.

Os petistas também criticaram a “falta de transparência na liberação das emendas” e disseram que desde 2006 pedem uma solução para o problema, mas que o governo estadual vem rejeitando a demanda. “Agora, diante dos fatos, a bancada reiterou a proposta em requerimento para que o Conselho de Ética solicite que a Casa Civil forneça relação com todas as emendas liberadas desde 2006, bem como seus solicitantes e cidades beneficiadas”, diz a nota.

Os deputados insistem na abertura de uma “CPI da Venda das Emendas”. “(A CPI) se faz urgente para elucidar todas as denúncias apresentadas pelo deputado Roque Barbiere e que pode também convocar secretários estaduais, prefeitos e representantes de construtoras”, reforça a nota. No caso do secretário Bruno Covas, sua convocação serviria para esclarecer as afirmações de que um prefeito teria lhe oferecido dinheiro por uma emenda. Já Major Olímpio deporia sobre o fato de ter ouvido de um presidente de uma entidade o relato de venda de emendas.

A bancada de oposição já recolheu 28 assinaturas para instalar a comissão, mas precisa da adesão de 32 deputados para levar o pedido adiante.