Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Presos suspeitos de matar jovem na Virada Cultural

Um dos envolvidos é um adolescente que, segundo a polícia, foi quem atirou em Elias Martins Morais Neto, de 19 anos

Por Da Redação 25 Maio 2013, 14h56

A polícia prendeu na noite desta sexta-feira dois suspeitos de matar Elias Martins Morais Neto, de 19 anos, durante a Virada Cultural, no último final de semana, na capital paulista. Segundo informações do SP TV, um adolescente foi apreendido após uma denúncia anônima. Ele entregou o comparsa, Renan Alves de Souza, de 22 anos, que foi preso.

Segundo a polícia, quem atirou em Elias foi o menor de idade, que já teria doze passagens pela Fundação Casa – para onde foi encaminhado mais uma vez.

O crime aconteceu às 4h da madrugada do último domingo, na esquina das ruas Aurora e Rio Branco, no Centro de São Paulo. Elias foi baleado após correr atrás dos ladrões para recuperar o celular que havia sido roubado. Imagens de câmeras de segurança ajudaram a identificar os suspeitos. Segundo a polícia, Elias acreditou que a arma dos ladrões era de brinquedo.

Leia também:

Leia também: Maioridade penal aos 18 anos: um dogma que precisa ser derrubado

Em entrevista ao SP TV, a ex-mulher de Elias, Renata Bezerra Martins, contou que chegou a ligar para o telefone da vítima no dia do crime e que o ladrão atendeu. “Ele começou a debochar, falando que tinha matado mesmo, que era mais um para a lista dele e que eu ia ter que me virar agora para criar o bebê.” A polícia rastreou o celular da vítima e identificou que a última ligação havia sido feita na região de Pirituba, mesma localidade onde os dois suspeitos foram encontrados.

A Virada Cultural deste ano foi considerada uma das mais violentas desde que o evento começou a ser realizado. No saldo houve duas mortes – além de Elias, um jovem morreu por suspeita de overdose – e vários roubos em arrastões. Durante as 24 horas de eventos, 28 suspeitos foram presos, sendo dezessete em flagrante, com nove adolescentes apreendidos. Além disso, seis pessoas foram esfaqueadas e uma arma encontrada.

Continua após a publicidade
Publicidade