Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Prefeitura nega instalação de câmeras em banheiro

Por Da Redação - 6 out 2011, 15h21

Por Marcela Bourroul Gonsalves

São Paulo – A Prefeitura de São Sebastião, no litoral paulista, divulgou nota hoje negando a instalação de câmeras de vigilância em dois banheiros da Escola Municipal de Educação Infantil “Mundo Encantado”, na costa norte do município.

A denúncia sobre as câmeras foi feita pelo Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) ao Ministério Público, que abriu investigação contra a prefeitura. Segundo o presidente do sindicato, Ivan Moreira Silva, nove câmeras estavam escondidas em diversos setores da unidade, incluindo os banheiros masculino e feminino. Silva teria fotografado as câmeras e anexado as imagens juntamente com a denúncia encaminhada ao MP.

A prefeitura afirmou que, de fato, algumas câmeras foram instaladas na escola com autorização da Secretaria de Segurança Urbana (Segur) após a denúncia de que um vigia, supostamente pedófilo, manteria relações sexuais com uma adolescente nas dependências da unidade durante a noite. De acordo com a prefeitura, havia sete as câmeras espalhadas pelo pátio, cozinha, sala de vídeo e recepção. Nenhuma, porém, teria sido colocada nos banheiros.

Publicidade

Como as denúncias não se confirmaram, o caso foi arquivado pela polícia local. As câmeras, segundo a prefeitura, deixaram de gravar imagens no final de julho foram retiradas do local.

Publicidade