Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Policial Civil é assassinado por bandidos em assalto

Agente teria reagido à abordagem dos criminosos, em Marechal Hermes. Mulher do policial, grávida de três meses, teria usado a arma do marido para se defender

Assaltantes mataram, na manhã desta terça-feira, um policial civil que tentavam assaltar, no bairro de Marechal Hermes, na Zona Norte. Cláudio Terrota, que mora no bairro, levava a mulher para o trabalho e foi abordado por criminosos. De acordo com o jornal O Dia, Terrota foi baleado no rosto. A rua onde ocorreu o crime fica próxima à favela da Palmeirinha. Durante a perícia, traficantes da favela abriram fogo contra policiais que guardavam o corpo de Terrota.

A mulher do agente, que está grávida de três meses, ainda teria usado a pistola do policial para tentar se defender. A polícia verifica se ela chegou a disparar contra os ladrões.

Terrota teria reagido ao assalto – normalmente, quando assaltantes percebem que a vítima é um agente de segurança, acabam matando para evitar serem reconhecidos. A mulher do policial morto foi levada para um hospital para ficar em observação. Cláudio Terrota era lotado na 22ª DP (Penha), região do Complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro, favelas incluídas no programa de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).