Clique e assine a partir de 9,90/mês

Polícia prende suspeito de atirar em grávida em SP

Homem foi denunciado por moradores de favela próxima à cena do crime e responderá por latrocinio; vítima foi sepultada nesta sexta em Itapecerica (SP)

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 10h32 - Publicado em 11 jan 2013, 19h50

A Policia Civil prendeu na tarde desta sexta-feira um suspeito de ter atirado em Daniela Nogueira, de 25 anos, que estava grávida de nove meses, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública. A vítima teve morte cerebral e foi sepultada nesta sexta. A família decidiu doar os órgãos de Daniela.

O crime aconteceu na noite de terça-feira, no Campo Limpo, Zona Sul da capital paulista. Depois do ataque, o parto foi antecipado. O bebê, uma menina chamada Gabriela, já recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e passa bem.

O suspeito preso, um homem de 22 anos, foi encontrado pela polícia em uma favela próxima à cena do crime e chamou a atenção de moradores por ter as mesmas características físicas do retrato falado. Levado ao 37º DP (Campo Limpo), onde o boletim de ocorrência foi registrado, ele foi confrontado com a testemunha, que o identificou como um dos assaltantes. A polícia indiciou o suspeito por latrocinio e pediu sua prisão preventiva.

Retrato falado do suspeito de atirar em Daniela Nogueira

Retrato falado do suspeito de atirar em Daniela Nogueira (VEJA)

Continua após a publicidade

A testemunha afirmou que caminhava pela rua na noite do crime e cruzou com os assaltantes no momento da fuga. Logo depois, encontrou Daniela caída no chão. A testemunha não presenciou o momento em que a grávida foi atingida, mas foi quem prestou os primeiros socorros à vítima. Ainda não há informações sobre o outro criminoso, que dirigia a motocicleta usada na noite do crime.

Segundo informações da polícia, Daniela chegava em casa do trabalho por volta das 21 horas de terça-feira quando foi surpreendida por dois homens armados em uma moto. O boletim de ocorrência informa que ela, provavelmente, foi baleada ao reagir ao assalto. O crime aconteceu na Rua Osiris de Camargo, que fica próxima ao condomínio onde ela morava.

Enterro – O corpo de Daniela foi enterrado no Cemitério e Crematório Parque dos Ipês, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, por volta das 16h30 desta sexta-feita. No local, parentes e amigos prestaram suas últimos homenagems à vítima. Os presentes carregavam faixas com pedido de “Paz”. O marido de Daniela, Josemar Oliveira, apenas acenou na saída do local. Os órgãos dela foram doados a pelo menos seis pessoas.

Publicidade