Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia identifica suspeito de agredir jovem em shopping

Agressor foi identificado por imagens de câmera de segurança, mas não teve a identidade revelada; vítima vai processar o estabelecimento

A polícia identificou nesta quinta-feira o suspeito de ter agredido o jovem João Pedro Medeiros no Shopping Higienópolis, em São Paulo, na última segunda. A vítima reconheceu o agressor em imagens de câmeras de segurança cedidas pelo shopping. Ele não teve o nome revelado. A Polícia Civil informou que o suspeito ainda não se apresentou às autoridades.

Medeiros, que é ator, afirma que foi vítima de um ataque homofóbico dentro de um banheiro no Shopping Higienópolis. Segundo ele, o agressor o ofendeu e disse que “os viados têm que morrer” antes de sacar uma pistola e atacá-lo com coronhadas. “Caí meio tonto, desorientado. Coloquei a mão na cabeça e veio pele com sangue. Gritei e saí correndo”, contou Medeiros a VEJA.

As imagens de câmera analisadas pela polícia mostraram que o suspeitou entrou no banheiro masculino antes do jovem. As câmeras também mostraram Medeiros correndo do local momentos depois. Segundo o ator, o agressor é um homem branco, de pouco mais de 1,80 metro, que vestia uma camisa polo amarela.

Processo

Nesta quinta, Medeiros e seu advogado afirmaram que vão entrar com uma ação contra o suspeito e contra o shopping. “Vamos processar o centro de compras, porque ele deveria garantir a segurança, e o suspeito, que o feriu com gravidade”, afirmou José Beraldo, advogado que passou a defender João Pedro Medeiros.

“O crime de ódio contra os gays está se alastrando. Por isso, amanhã vamos propor o início de um debate sobre a criação de uma legislação nacional para protegê-los”, afirma Beraldo. O criminalista atua em casos de repercussão nacional, como o dos familiares de vítimas de acidente com ônibus na rodovia Mogi-Bertioga, que deixou 17 mortos em junho de 2016.

“Não estou muito bem. Ando pelas ruas ouvindo cada barulho, me assustando com todos. Tenho medo de tudo. E, sim, tenho medo por ele ser policial”, contou Medeiros.

Após o relato de agressão, o Shopping Pátio Higienópolis informou que “o cliente foi imediatamente atendido pela equipe de primeiros socorros e levado para um hospital da região”. O empreendimento disse que “segue à disposição das autoridades competentes para solução do caso” e que “não compactua com qualquer tipo de violência”. Procurado por VEJA para se posicionar sobre o possível processo, o shopping afirmou que não vai comentar.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando Troiani

    Só queria entender o pq de processar o Shopping?!?!?

    Precisa ter segurança dentro do banheiro de shopping agora?!?!
    Me poupe vai!!!

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    ?QuanTo-Va££e-o-XOU#
    :HüMMÏ£HãO,NÉ,NãO 😮

    Curtir