Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia identifica dois dos sete corpos encontrados na Urca

Daniel Duarte e Natan Isaac Sousa Santos tinham passagem pela polícia por tráfico de drogas e participação em organização criminosa

A Polícia Civil conseguiu identificar, até a noite de ontem, 10, pelo menos dois dos sete corpos encontrados no morro entre a Urca e o Leme, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Daniel Duarte e Natan Isaac Sousa Santos, ambos de 27 anos, tinham passagem pela polícia por associação ao tráfico de drogas e participação em organização criminosa.

Os sete corpos foram encontrados com marcas de tiros. Seis deles foram localizados pelo Corpo de Bombeiros na manhã de ontem, na encosta conhecida como Pedra do Anel, na Praia Vermelha.

Na manhã deste domingo, familiares dos desaparecidos avisaram os bombeiros sobre a localização de dois corpos. Esses familiares acusam a Polícia Militar de ter assassinado os traficantes depois que eles se renderam, na mata do morro da Urca. Depois os PMs teriam abandonado os corpos entre as pedras, numa região de difícil acesso. Essa versão também foi contada aos familiares por traficantes que conseguiram fugir da perseguição na sexta.

Ao ser questionada sobre a versão, a PM afirmou que as ações de resgate são conduzidas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro e as investigações estão a cargo da Polícia Civil.”

De acordo com a Delegacia de Homicídios da capital, cinco deles estavam vestidos com roupas camufladas e coletes balísticos. Ainda segundo a Polícia Civil, testemunhas informaram que eles têm envolvimento com uma quadrilha que disputa o controle pelos pontos de vendas nas comunidades da Babilônia e de Chapéu Mangueira.

Os confrontos armados entre as duas quadrilhas têm sido frequentes nos últimos dias. Policiais militares chegaram a intervir no local, com homens do Comando de Operações Especiais.