Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia Federal apreende 16 mi de dólares de filho de ditador africano

Teodoro Obiang Mangue é vice-presidente de Guiné Equatorial e veio ao Brasil em missão não oficial; malas de comitiva continham dinheiro e relógios de luxo

Fiscais da Polícia Federal e da Receita Federal que trabalham no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, fizeram uma das maiores apreensões da história recente das duas corporações nesta sexta-feira, em uma fiscalização de rotina de um voo oriundo de Guiné Equatorial. A bordo estava o vice-presidente do país africano, Teodoro Nguema Obiang Mangue, acompanhado de uma comitiva com outras dez pessoas. Eles carregavam malas contendo 1,4 milhão de dólares em dinheiro vivo e duas dezenas de relógios, avaliados em 15 milhões de dólares. Tanto as notas como os relógios não haviam sido declarados na entrada da comitiva, que não está em missão diplomática.

O vice-presidente do país e as demais pessoas foram liberados e estão hospedados em Campinas.

O caso está sendo tratado com sigilo pelas autoridades e foi revelado pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Segundo o telejornal, o político africano teria explicado que veio ao Brasil para fazer um tratamento médico e que, em seguida, vai para uma missão diplomática em Singapura. Lá o dinheiro seria utilizado pela comitiva. Já os relógios de luxo apreendidos fariam parte da coleção particular de Obiang Mangue.

Obiang Mangue é filho do presidente e ditador de Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que é o político há mais tempo no poder em toda a África – ele comanda o país desde 1979. O país da costa oeste da África possui uma das maiores reservas de petróleo do continente, mas, ao mesmo, é uma das economias mais pobres do mundo. Os indicadores sociais estão igualmente entre os de pior qualidade no planeta.

A família do ditador, por sua vez, é conhecida pela ostentação material, com dezenas de carros de luxo e mansões adquiridas em países ricos. A sua fortuna já foi estimada em centenas de milhões de dólares.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sergio Campos

    Guine, ditadura, Odebrecht, lulopetismo, lavagem de grana, repatriação para campanha eleitoral…conjecturas ou deduções lógicas?… O óbvio é óbvio! A impunidade grassa…

    Curtir

  2. Mas que coincidência esse dinheiro chegar bem quando a campanha do PT começou! Saiu da África indo para Cingapura. Fez um pouso técnico para reabastecimento no Brasil, já que aqui o combustível é barato? Mais uma pra ficar no rol de estórias mal-contadas do PT. B-17 neles!!

    Curtir

  3. Daniel Cardoso

    Isso é só uma doação de campanha para um antigo companheiro.

    Curtir

  4. Há sempre o STF em arrumadinhos.

    Curtir