Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia de São Paulo apreende 30 armas com caçadores

Operação revistou 50 locais em busca de material usado por grupos que exploram caça predatória em 10 cidades na região de São José do Rio Preto

A Polícia Civil de São Paulo conseguiu tirar das mãos de caçadores ilegais cerca de 30 armas, em uma operação realizada durante o fim de semana. Uma pessoa foi presa na ação, que cumpriu mais de 50 mandados de busca e apreensão em dez municípios da região de São José do Rio Preto. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os alvos da ação eram quadrilhas que exploram a caça de animais nas matas da região. Além das armas, também foram apreendidos mil cartuchos de diversos calibres, silenciadores e miras telescópicas.

A Operação Artemis começou na madrugada da sexta-feira e terminou no começo da tarde de sábado. Foram vistoriadas 50 casas e estabelecimentos comerciais e abordadas 125 pessoas. Cinquenta armas de fogo foram inspecionadas. Entre as peças, há espingardas, rifles, carabinas, revólveres, pistolas e garruchas. Do total de armas, 29 foram apreendidas por falta de documentação.

Também foram apreendidos 15 quilos de carne de paca, uma pele de sucuri e uma paca empalhada, além de cinco quilos de chumbo, 319 gramas de pólvora, redes de pesca, armadilhas e facões.

As áreas dos dez municípios – onde a polícia investigou crimes de posse, porte e comércio ilegal de armas de fogo e munições para caça – foram identificadas por meio de um trabalho de inteligência policial, desenvolvido pelo 4º Batalhão de Polícia Ambiental (4º BPAmb).

Com base nos levantamentos policiais, foram solicitados aos juízes das comarcas de São José do Rio Preto, Catanduva, Urupês e Olímpia mandados de busca e apreensão que abrangiam também os municípios de Guapiaçu, Uchoa, Bady Bassit, Ibirá, Potirendaba e Embaúba.

(Com Agência Estado)