Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PMDB adere a Eduardo Campos e apoia PSB no Recife

Por Angela Lacerda

Recife – Opositor do governo Eduardo Campos, o PMDB de Pernambuco anunciou nesta segunda a sua adesão ao candidato do PSB à prefeitura do Recife, Geraldo Júlio, desistindo da pré-candidatura do deputado federal Raul Henry. A decisão foi tomada, de acordo com nota, por entender que “quem representa hoje a possibilidade de mudança da atual situação de abandono da cidade é a candidatura do PSB”.

“É adequado reconhecer que o governador Eduardo Campos tem realizado um trabalho para melhorar a vida da população com elevada aprovação dos pernambucanos, num esforço que dá continuidade às transformações iniciadas pelo ex-governador Jarbas Vasconcelos, que requalificou a infraestrutura do Estado e começou o processo de atração de investimentos que estão mudando a face de Pernambuco”, destaca o texto, encerrando o antigo antagonismo.

Jarbas era crítico absoluto do ex-governador Miguel Arraes, avô de Eduardo, e o caracterizava como “símbolo do atraso”. Criticava também o “netinho”, Eduardo. Em 2010, Eduardo deu o troco, sendo reeleito com 82% dos votos no primeiro turno, contra Jarbas, que teve 15%. Agora Jarbas, representante do PMDB autêntico, abre as portas do partido para o voo nacional do socialista.

A decisão pelo PSB veio, de acordo com a nota do PMDB, depois do insucesso na busca de uma unidade das oposições e diante do novo cenário, “que se projeta bipolarizado entre as candidaturas do PT e do PSB”.

A aproximação do PSB do governador Eduardo Campos com o PMDB do seu ex-adversário político, senador Jarbas Vasconcelos, faz parte de um projeto político nacional do governador e começou a ser firmado em dezembro do ano passado durante um encontro reservado e não divulgado à imprensa.

Em março, o senador disse, em entrevista, que o socialista só cresceria e sedimentaria seu caminho no âmbito nacional afastando-se do PT – não de Lula, mas do PT, deixando claro que tem práticas diferentes do petismo.

No início deste mês, Eduardo convidou o senador para a instalação da Comissão da Verdade estadual nos jardins do Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, Jarbas afirmou que o encontro era de “distensão” e que ele e o governador estavam “quebrando o gelo”. À indagação de qual era o obstáculo para a reaproximação, ele foi direto: “o PT”.

Com a adesão do PMDB ao PSB, os partidos de oposição – DEM, PSDB e PPS – devem se reunir para discutir o novo quadro.