Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PF prende médico acusado de compartilhar pornografia infantil

Segundo as investigações, o médico era associado a um australiano acusado de abusar de crianças filipinas

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira um médico de 29 anos, em Uberaba, no interior de Minas Gerais, suspeito de compartilhar e patrocinar material de pornografia infantil na internet. O acusado trabalhava em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade mineira.

Segundo as apurações da PF, o médido se associou ao australiano Peter Gerard Scully, de 51 anos, preso em fevereiro nas Filipinas acusado de operar uma rede global de produção e distribuição de pornografia infantil. De acordo com o jornal The Guardian, Scully é suspeito de abusar de pelo menos oito crianças, de 18 meses a 13 anos de idade, num período de três anos – todas eram filipinas. O australiano filmava as cenas atrozes e as disponibilizava na deep web, uma área da internet que não é rastreada pelos navegadores comuns.

De acordo com os investigadores, o brasileiro pagava para receber os videos e fotos dos abusos e dava orientações aos abusadores sobre o uso de remédios para dopar as vítimas. O médico deve responder pelos crimes de armazenamento e publicação de pornografia infantil e financiamento de organização criminosa internacional, cujas penas podem variar de 7 a 20 anos de prisão.

A operação foi batizada de Mr. Hyde, em uma alusão ao personagem da obra de literatura inglesa “O Médico e o Monstro”.

(Da redação)