Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Passarela cai sobre caminhão na Avenida Brasil, no Rio

Um ocupante do caminhão ficou preso às ferragens

Uma passarela caiu sobre um caminhão que trafegava na Avenida Brasil, Zona Norte do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta-feira 24. O acidente aconteceu por volta das 14h20 na principal via de acesso à capital carioca. Uma das hipóteses para o acidente é que a caçamba do caminhão estava levantada e se chocou contra a estrutura da passarela.

O motorista do caminhão ficou preso às ferragens, não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. O Corpo de Bombeiros socorreu uma segunda vítima, que foi levada para um hospital. 

Após o acidente, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio colocou o município em estágio de atenção. O trânsito na via expressa está totalmente interditado, causando congestionamento na região. Agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) trabalham desviando o trânsito na Avenida Brasil. No sentido centro, a opção é a Avenida Meriti. No fluxo oposto, as alternativas são a Rodovia Washington Luiz e a Linha Vermelha. O tráfego de caminhões na Linha Vermelha, normalmente proibido, foi liberado.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Johnny Bravo

    Outra vez…?

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    Rio!

    Curtir

  3. Não é “ESTÁGIO DE ATENÇÃO”, mas sim, “ESTADO DE ATENÇÃO”. Faltou ATENÇÃO do jornalista. Lamentável…

    Curtir

  4. José Smigle

    Cariocas gostam de falar “estágio” ao invés de “estado”, um pouco por ignorância, mas muito porque ao falar “estágio” eles fazem aquele chiado com a língua, falando algo como “exxtágio”.

    Curtir

  5. Vocês não entenderam… Foi o estagiário que escreveu a matéria por isto o “Estágio”. kkkk

    Curtir

  6. José Smigle, na próxima vez que você quiser generalizar sobre a ignorância de todo um estado, pare e pergunte-se se você também não mostra o mesmo defeito. Dica: SIM. O “S” das palavras “estado” e “estágio” tem o mesmo som para os cariocas. Sua teoria sobre a suposta preferência deles pela palavra “estágio” é mais furada do que a defesa do Lula. Abraço.

    Curtir