Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Pará terá lockdown em dez cidades a partir de quinta-feira

Governador paraense, Helder Barbalho, confirmou informação a VEJA. Medidas de limitação à circulação no estado durarão, a princípio, uma semana

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 5 Maio 2020, 18h20 - Publicado em 5 Maio 2020, 16h47

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) publicará nesta terça-feira, 5, um decreto de lockdown, ou seja, conjunto de medidas para intensificar o isolamento social no estado e limitar a circulação de pessoas em meio à pandemia do novo coronavírus. As medidas vão incluir dez cidades, a maioria delas na região metropolitana da capital paraense, Belém, a partir da quinta-feira, 7, e durarão, a princípio, uma semana. Depois, podem ser revistas. A informação foi confirmada a VEJA por Barbalho.

Inicialmente, segundo o governador, as novas providências serão monitoradas em caráter “educativo”, sem punições àqueles que desrespeitarem o decreto, o que mudará a partir do domingo, 10. O isolamento social no estado nesta terça é de 48,27%, abaixo do mínimo aceitável considerado por especialistas, de 50%. A taxa considerada como ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter a curva de contágio é de 70% de isolamento social. 

O critério para determinar quais cidades serão atingidas pelo decreto será o das que apresentam números de casos confirmados de novo coronavírus 50% superiores à média estadual, proporção próxima de 75 casos para cada 100.000 habitantes. Fora da região metropolitana de Belém, os municípios de Vigia de Nazaré (41 casos), Santo Antônio do Tauá (68 casos) e Breves (94 casos), este na Ilha do Marajó, estão enquadrados nos parâmetros e serão afetados pelo decreto.

“O funcionamento ficará restrito a atividades essenciais, como supermercados, estabelecimentos de comércio de alimentos, farmácias, bancos, lotéricas, feiras de rua, que funcionam como supermercados dos mais humildes, onde poderá entrar apenas uma pessoa por família, similar ao que está regrado para os supermercados, e padarias”, afirmou a VEJA Helder Barbalho.

Os limites das cidades da região metropolitana serão fechados, à exceção do abastecimento e trânsito de profissionais das áreas essenciais.

Nas cidades sob o decreto, será permitida somente a circulação de pessoas que estejam se dirigindo a algum dos serviços essenciais previstos pela medida, com a limitação de apenas uma pessoa por veículo.

O Pará tem 4.472 infectados pela Covid-19 e 369 mortes – na capital, há 2.274 casos confirmados e 198 mortos. Dos 259 leitos de UTI adulto do Sistema Único de Saúde (SUS) no Pará, 88% estão ocupados.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade