Clique e assine a partir de 9,90/mês

O caos de janeiro em São Paulo

Tempestades do fim de tarde provocam transtornos em série: 8 árvores caíram nesta quinta e 250.000 estão sem luz em decorrência do temporal da quarta

Por Da Redação - 15 Jan 2015, 11h58

As chuvas de janeiro ainda não se mostraram suficientes para elevar o nível dos reservatórios que abastecem a Grande São Paulo – o volume de quatro mananciais registrou queda nesta quinta-feira -, mas têm provocado um verdadeiro caos na vida dos moradores da capital paulista. Cortes no fornecimento de luz ja se tornaram rotina, assim como quedas de árvores e semáforos apagados. E os reflexos dos temporais da quarta-feira ainda atrapalham a vida dos paulistanos: pelo menos oito árvores caíram apenas nesta quinta e 96 semáforos seguem desligados.

Segundo informações da prefeitura, quatro das árvores caíram no Butantã, na Zona Oeste, e interromperam o tráfego nas ruas Engenheiro Pedro Garcin, Drausio, Paulo da Silva e Antônio Jose Ribeiro. Já na Rua Ibituruna, na Vila Mariana, Zona Sul, duas árvores desabaram – uma na altura do número 684 e outra na do número 1.088.

Por volta das 8 horas, 96 semáforos da capital estavam sem funcionar, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Do total, 58 se encontravam apagados e 38 em amarelo intermitente. Além disso, 250.000 pessoas continuam sem luz, de acordo com último balanço da AES Eletropaulo, divulgado à noite. Os casos, diz a empresa, estariam concentrados nas zonas Sul e Oeste.

Apesar das ocorrências, o trânsito na cidade se mantém bem abaixo da média. Às 8 horas, havia 26 quilômetros de lentidão nas vias monitoradas pela CET. A média para o horário, no entanto, é entre 64 e 102 quilômetros. Já às 12h50, o índice chegava a 38 quilômetros.

Continua após a publicidade

Por causa das chuvas, o Córrego do Ipiranga, na Zona Sul, transbordou e houve queda de granizo em bairros das zonas Norte, Leste e Sul, na tarde da quarta-feira, e a cidade chegou a ter 17 pontos. Três pessoas também ficaram feridas após a queda de placa de publicidade na zona oeste.

Previsão – De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a previsão é de que volte a chover entre a tarde e a noite desta quinta-feira e a temperatura máxima prevista é de 34ºC. Ainda segundo o CGE, as chuvas podem ocorrer “de forma isolada e com forte intensidade sobre a região da capital”, com “potencial para a formação de alagamentos, rajadas de vento e eventualmente queda de granizo”.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade