Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nível de água no Cantareira cai para 5% da capacidade

Sabesp já pediu autorização para uso da segunda cota do chamado volume morto, mas a Agência Nacional das Águas deve liberar "em parcelas"

O nível do Sistema Cantareira caiu para 5% de sua capacidade neste sábado, 0,1 ponto porcentual abaixo do índice registrado na sexta e novo recorde negativo, de acordo com os dados divulgados diariamente pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Não choveu no sistema nas últimas 24 horas e a pluviometria acumulada do mês é de 0,4 milímetros, bem abaixo da média histórica para outubro, de 130,8 milímetros. A Sabesp já pediu a autorização para o uso de uma segunda cota do chamado volume morto da represa, mas a Agência Nacional das Águas (ANA) deve liberar nova parcela da reserva técnica “em parcelas”. A Sabesp capta água do volume morto para abastecer a população da grande São Paulo desde maio, e a expectativa é de que a cota dure até o dia 15 de novembro.

Ontem, a Sabesp entregou ao Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE) o plano de projeção de demanda do Sistema Cantareira, e propôs menor retirada de água das represas. A companhia se comprometeu em reduzir imediatamente a retirada de água das represas de 19,7 m3/s para 19 m3/s. A partir de novembro, haveria nova redução, para 18,5 m3/s. Antes da atual crise hídrica, a Sabesp retirava 31 m3/s do sistema.

A diminuição da vazão é menor que a pré-acordada entre o DAEE, a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Sabesp em reunião do comitê anti-crise do Cantareira. Conforme esse pré-acordo, a partir de 30 de setembro a Sabesp deveria retirar do manancial no máximo 18,1 mil litros por segundo, índice que cairia para 17,1 mil litros por segundo a partir de 31 de outubro. A ANA chegou a divulgar o acordo, mas o acerto foi negado pela Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos.

Leia também:

Sabesp admite baixa pressão da água durante a noite

MP aciona Justiça para Sabesp reduzir retirada de água do Cantareira

Outras reservas O Sistema Alto Tietê tem 10,7% de sua capacidade, 0,2 ponto percentual abaixo do nível registrado ontem. As chuvas também estão abaixo da média histórica para o mês na área do sistema. No acumulado do mês, a pluviometria é de 7,2 milímetros, bem abaixo dos 117,1 milímetros de média esperada até o final de outubro. O Sistema Guarapiranga tem 47,5% de sua capacidade, ante 48,1% registrados na sexta-feira. O Alto Cotia caiu de 33,3% para 33% de ontem para hoje, menos 0,03 ponto percentual.

(Com Estadão Conteúdo)